TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Mãe matou bebê e guardou o corpo em uma caixa por 5 anos.

Goiânia - Uma professora de 37 anos, presa por matar a filha recém-nascida e guardar o corpo em uma caixa por cinco anos, contou detalhes de como cometeu o crime. A mulher, identificada como Márcia, deu à luz uma menina em março de 2011. 

Em depoimento gravado pela Polícia Civil, a mulher disse que não queria fazer mal à criança. No entanto, descreveu como asfixiou o bebê. A informação foi divulgada pela portal G1.

Durante o registro, a mulher chorou por diversas vezes. A professora revelou que quando deixou a maternidade com a filha nos braços, a mulher contou que pegou um táxi e parou em uma praça "sem saber o que fazer". Nesse momento, alegou que não tinha intenção de matar a filha, mas diz que ficou com "medo". Após isso, ela revelou que teve coragem olhar para o bebê, mas não cessou o ataque. "Segurei e fiquei. Às vezes eu soltava porque eu não queria fazer... Eu cheguei a soltar, inclusive”.

Márcia passou por uma audiência de custódia na última quinta-feira (11) na qual a Justiça determinou que ela fosse mantida presa. A sessão ocorreu na 7ª Vara Criminal de Goiânia.

Edição: Washington Luiz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?