Preso, Garotinho faz delação: Globo recebeu R$ 2 bilhões de Cabral ➝ Será?

A prisão de dois ex-governadores do estado do Rio de Janeiro foi um dos temas mais comentados pela imprensa recentemente. O primeiro a ser preso foi o ex-governador Anthony Garotinho. Ele foi preso na Operação Chequinho, que investiga um esquema envolvendo o Cheque Cidadão. O programa social da Prefeitura Municipal de Campos teria sido usado para comprar votos nas eleições municipais. Já o ex-governador Sérgio Cabral foi preso na Operação Calicute, que investiga o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo governo do estado do Rio de Janeiro. 

Isso quer dizer que a prisão de Sérgio Cabral não tem nenhuma relação com a prisão de Garotinho. Inclusive, o Tribunal Superior Eleitoral já anulou a decisão do juiz Glaucenir Oliveira e concedeu liberdade a Garotinho. Porém, o ex-secretário de governo de Rosinha Garotinho está impedido de ter contato com as testemunhas do processo e também não pode retornar a Campos até o fim da instrução do processo. Além disso, é responsável por pagar 100 salários mínimos de fiança, conforme informações divulgadas no próprio  blog do político.

É verdade que Garotinho disse que a Globo recebeu R$2 bilhões durante o governo Sérgio Cabral? Sim! Antes de ser preso, o ex-governador disse em um vídeo publicado em seu Facebook que a emissora teria faturado este valor com publicidade. "Não há outro estado no Brasil onde tenha havido tanta corrupção como no Rio de Janeiro. Querer dizer agora, como O Globo vem tentando insinuar, que recebeu só no período de Cabral 2 bilhões de reais em propaganda, que tudo em culpa da crise internacional e da queda do petróleo, não é não", disparou Garotinho. 

Veja o vídeo:

É verdade também que Rosinha Garotinho disse que o marido tem um dossiê de mil páginas provando vários esquemas de corrupção. "Isso tudo é retaliação porque ele entregou na PGR um documento com mais de mil folhas com provas contra o ex-governador Sérgio Cabral, contra Pezão, contra o presidente da Alerj, o ex-presidente da Alerj e outras pessoas de outros poderes que ele denunciou, tudo com provas", disse na entrevista, sem apresentar provas.

O que não foi possível confirmar nesta história? Foi a informação de que Garotinho fez delação após ser preso. Afinal, depois que foi preso, Garotinho teve problemas de saúde, ficou internado e foi submetido a cateterismo cardíaco veja aqui. Depois que deixou o hospital, Garotinho ficou em prisão domiciliar e até o momento não se pronunciou sobre essa suposta delação. Nem a imprensa divulgou nada a respeito da tal "delação" de Garotinho. Então não há como confirmar. 


Nota de Garotinho sobre a decisão do TSE  ⤏ "Sempre confiei que a justiça corrigiria o abuso de autoridade e a violência cometida neste caso contra mim. Não sou acusado de corrupção, enriquecimento ilícito ou qualquer desvio de verba pública, tão somente, de uma possível irregularidade eleitoral e me privar da liberdade por isso é uma verdadeira afronta ao Estado Democrático de Direito. Pior do que ter sofrido essa violência que quase me custou a vida, foi ver a alma da minha família ferida. Agradeço a Deus, a todos que oraram por mim, a minha esposa, aos meus filhos, meus advogados e a todos aqueles que continuam acreditando que a justiça no Brasil deve ser para todos, mas respeitando o direito e as garantias Constitucionais".

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Eu apoio Notícias do Momento

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.