Justiça impede bancos de descontar empréstimo de servidor com salário atrasado.

Rio de Janeiro - Liminar concedida pela Justiça impede 26 bancos de descontar os valores referentes a empréstimos consignados diretamente das contas de servidores públicos que estejam com os salários atrasados. 

A liminar ainda estabelece a exclusão dos nomes dos servidores inscritos nos cadastros de devedores, em função da aplicação da cláusula que permite a cobrança direta. As instituições financeiras também ficam proibidas de fazer novas negativações por esse motivo.

A decisão da juíza Maria Christina Berardo Rucker, da 2ª Vara Empresarial, atende a pedido da Defensoria Pública do Rio de Janeiro e do Ministério Público do Estado. De acordo com a juíza, se o estado atrasa os salários dos servidores, é evidente que o atraso no desconto do valor consignado é de responsabilidade do estado e não do servidor. A magistrada estabeleceu ainda multa de R$ 10 mil aos bancos, para cada infração cometida.

(Com informações da Agência Brasil).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.