Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro apelou hoje (27) aos caminhoneiros para que não façam greve. "Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, todos, sem exceção. Agora, a solução não é fácil, estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste", disse, após reunião no Ministério da Economia. Ontem (26), a Petrobras reajustou o preço médio do diesel nas refinarias em 4,4% e há especulações sobre uma greve de caminhoneiros que aconteceria na próxima segunda-feira (1º). “A Petrobras segue uma planilha, tem a ver com preço do petróleo lá fora, tem a ver com variação do dólar. Ontem foi boa notícia, o dólar baixou R$ 0,20. Estamos estudando medidas, agora, não tenho como dar uma resposta de como diminuir impacto, que, na verdade, foram nove centavos no preço do diesel”, disse, ressaltando que não interfere na política de preços da empresa. De acordo com o presidente, está em estudo a diminui

40 policiais militares de Campos foram transferidos para o Rio de Janeiro.

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) vai reforçar o efetivo na capital nos próximos dias. Para isso, a partir desta quinta-feira (04/05), cento e cinquenta e dois agentes de seis batalhões do interior foram realocados. 

Segundo informações da assessoria de imprensa da PMERJ, 40 policiais militares do 8º BPM, de Campos dos Goytacazes, já foram transferidos para o Batalhão de São Gonçalo (7º BPM).

O 36º BPM, de Santo Antônio de Pádua, e o 29º BPM, de Itaperuna, também cederam 20 e 17 agentes, respectivamente. 

A Operação Presença tem como objetivo prevenir e reprimir delitos nas áreas em que houve maior incidência.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?