Ex-proprietário da Gol é condenado a 16 anos de prisão.

O ex-proprietário da Gol Linhas Aéreas Ltda, Nenê Constantino, foi condenado a 16 anos e seis meses de prisão. 

O júri popular concluiu que Nenê encomendou o assassinato do líder comunitário Márcio Leandro Brito em 2001. Na sentença, o juiz João Marcos Guimarães Silva também determinou que Constantino deve pagar uma multa no valor de R$ 84.000,00. 

Márcio Brito integrava um grupo que ocupava a antiga garagem da Viação Pioneira – empresa que já pertenceu a Nenê, de acordo com o inquérito. O ex-dono da Gol e os outros réus foram acusados pelos crimes de homicídio qualificado e oferecimento de vantagem à testemunha.

No julgamento realizado pelo Tribunal do Júri de Taguatinga (DF), além do ex-dono da Gol, também foram considerados culpados o ex-vereador de Amaralina (GO) Vanderlei Batista, que pegou 13 anos de prisão; o dono da arma usada no crime, João Alcides Miranda, com 17 anos e seis meses de prisão; e o ex-empregado de Nenê, João Marques, com 15 anos de prisão. 

De acordo com informações do site "G1", todos podem recorrer em liberdade. O promotor responsável pelo caso, Bernardo Urbano Resende, disse ao portal de notícias da Globo, que Constantino não deve ser levado à prisão em razão da idade avançada. Porém, ele considerou o resultado "plenamente justo".

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro
Com informações do portal G1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Boatos de que tigres teriam fugido do zoológico se espalham pela web + NOTÍCIAS.

Presidente do STJ nega 143 pedidos de liberdade a Lula + NOTÍCIAS

Juiz absolve Lula e outros acusados em caso de obstrução de Justiça + NOTÍCIAS.