Ricardo Molina diz que gravação de dono da JBS é "imprestável como prova".

O perito Ricardo Molina, contratado pela defesa do presidente Michel Temer, afirmou que a gravação feita pelo empresário Joesley Batista de sua conversa com o presidente, entregue ao Ministério Público Federal (MPF) no acordo de colaboração premiada, é “imprestável como prova”.


Segundo Molina, a gravação foi feita em qualidade muito baixa e o áudio apresenta descontinuidades.

Durante entrevista coletiva, o perito também criticou a postura do MPF de anexar a gravação ao inquérito sem tê-la submetido à perícia da Polícia Federal (PF). 

Ouça a reportagem completa no vídeo acima.

Washington Luiz, 
Repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.