Polícia Civil pede a prisão de mulher que matou universitária 'sem querer'.

A Polícia Civil de São Paulo pediu à Justiça a prisão preventiva de Zilma Rodrigues do Amaral, de 38 anos. Ela é acusada de ter feito disparo que matou a universitária Andressa Silva Gouveia, de 22 anos, em Mongaguá. O alvo era o marido da própria atiradora, que está desaparecida desde a noite do crime, conforme informou o portal 'G1'.

Segundo a publicação, O pedido de prisão ocorreu na noite desta terça-feira (31), depois que o delegado titular da cidade, Ruy de Mattos, afirmou ter a certeza de que ela é autora do crime. 

O homicídio ocorreu no último sábado (28/10), enquanto sete amigos de Diadema (SP) estavam reunidos em uma casa no bairro Balneário Vila Seabra. Eles combinaram de passar o fim de semana no litoral. Durante uma discussão com o marido, a mulher sacou uma arma e atirou acidentalmente na jovem, que foi atingida no peito. Com informações do G1.

Comentários

Eu apoio Notícias do Momento

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.