Donos de animais domésticos devem preparar ambiente para a noite de Réveillon.

Donos de animais domésticos devem preparar ambiente para a noite de Réveillon
É notícia. Donos de animais domésticos devem preparar ambiente para a noite de Réveillon. Em entrevista a Agência Brasil, a médica veterinária Vânia Plaza Nunes, diretora técnica do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal e especialista em comportamento e bem-estar animal, explicou que é possível criar um ambiente seguro para os animais de estimação, para minimizar os riscos de fuga ou para evitar que eles se machuquem.

A médica diz que os riscos para os animais são vários. De acordo com a veterinária, a luz e o brilho dos fogos de artifícios podem causar mais impacto nos animais noturnos por exemplo, como os morcegos e os gatos. Para  o olfato, as bombas e fogos também são prejudiciais, pois liberam pólvora e outras substâncias químicas e metais. E o pior é com o som, pois os animais captam os infrasons e os ultrasons, que não são percebidos pelos humanos, explicou Vânia Plaza.

Ainda de acordo com a médica veterinária, nesses momentos, os animais têm o chamado comportamento de luta e fuga, que é o comportamento instintivo que todos os seres vivos têm para tentar se defender.

Dicas que podem ser adotadas para amenizar o estresse e evitar que os animais fujam ou se machuquem.
Donos de animais domésticos devem preparar ambiente para a noite de Réveillon
De acordo com a médica veterinária, nas horas mais próximas à virada, para quem ainda tem aves em gaiola, a orientação é para deixá-las em um ambiente fechado e supervisionar os animais. Para cães e gatos, não é recomendado administrar calmantes, mas, uma semana antes do Réveillon, eles podem usar florais de Bach, que são extratos naturais que ajudam a acalmar. Segundo ela, com antecedência, é possível preparar um ambiente confortável para o animal de estimação e, aos poucos, ir acostumando-o com esse ambiente.

Também é importante não deixar objetos que ele possa derrubar e não deixar portas ou janelas abertas, mas evitando que o ambiente fique excessivamente aquecido. A especialista recomenda ainda colocar uma música ambiente em uma intensidade que vai competir um pouco com o som externo. Existe ainda uma técnica de enfaixar o cachorro, que funciona como um abraço, e pode trazer tranquilidade nos ambientes hostis. Com informações da Agência Brasil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.