NOTÍCIA: 8 pessoas continuam internadas após atropelamento em Copacabana.

É notícia. A Polícia Civil do Rio de Janeiro está investigando as circunstâncias do atropelamento que matou um bebê de oito meses e deixou dezesseis pessoas feridas na Praia de Copacabana, na zona sul da cidade.

Oito pessoas continuam internadas. As vítimas tiveram fraturas pelo corpo, a maioria quebrou as pernas. Os casos mais leves estão no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da cidade. Os casos mais delicados, as vítimas que já passaram por cirurgia, terão que passar nos próximos dias por outras cirurgias, estão no Hospital Miguel Couto, que fica zona sul da cidade. Oito pessoas já tiveram alta.

O motorista do carro, Antonio de Almeida Anaquim, prestou um novo depoimento. Ele disse à Polícia Civil que não se lembra de ter informado ao Detran sobre sua enfermidade, no caso epilepsia. O motorista disse também que por informações médicas, acreditava que tinha disritmia -  e não epilepsia. Ele disse que nunca recebeu.

-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --


De acordo com informações da Polícia Civil, Anaquim vai responder por homicídio culposo, em liberdade, e a carteira de motorista dele, que estava suspensa, agora está retida. 

Washington Luiz, Repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carlos Villagrán, o Kiko, do "Chaves", morreu? Não, é boato.

Justiça Federal suspende benefício de ex-presidente a Lula.

Drauzio Varella: ricos 'não deveriam usar o SUS'.