CIÊNCIA: Fóssil de animal com corpo de aranha e cauda de escorpião é achado em Mianmar.

CIÊNCIA: Fóssil de animal com corpo de aranha e cauda de escorpião é achado em Mianmar.
É possível conhecer as origens das aranhas. Surpreendentemente, um fóssil conservado em âmbar por 100 milhões de anos está ajudando a esclarecer conceitos científicos sobre a espécie. A descoberta remonta ao período Cretáceo, quando a Terra era habitada por dinossauros, conforme informou a agência de notícias britânica "BBC".

De acordo com a publicação, a criatura, que lembra uma aranha como uma cauda, pertence à classe dos aracnídeos, que agrupa artrópodes como a aranha, o escorpião e o carrapato.

Tendo em vista aspectos observados, pesquisadores acreditam que é possível que a espécie ainda viva nas florestas do sudeste da Ásia. De acordo com o paleontólogo Paul Selden, da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, o habitat remoto da criatura e seu pequeno tamanho criaram condições necessárias para que seus descendentes ainda vivam em Mianmar, onde o fóssil foi encontrado.

Cientistas acreditam que os aracnídeos viviam em troncos de árvores, talvez embaixo da casca ou do musgo no pé delas. Dentre outras características, sabe-se que: o animal era capaz de produzir fios de seda com um órgão localizado em sua parte traseira, no entanto, é improvável que construíssem teias. 

Os pesquisadores ainda não souberam informar para que a cauda era usada ou se o bicho era venenoso. A pesquisa foi publicada em dois artigos na revista científica Nature Ecology e Evolution. Um deles, liderado pelo cientista Bo Wang, da Academia Chinesa de Ciências, descreveu dois dos animais. O outro, de Gonzalo Giribet, da Universidade Harvard, apresenta os outros dois aracnídeos. As informações são da agência de notícias BBC.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.