TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Google One reduz preços de armazenamento na nuvem.

Você já ouviu falar do Google One? Não! É o novo serviço oferecido pela Google que substitui a versão paga do Google Drive e promete planos mais baratos para clientes de baixo e pequeno porte de armazenamento. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (14). 

Google One oferece novas funcionalidades e uma maneira diferente de compartilhar o conteúdo. A 'Gigante da Internet' também está fazendo oferta de 200 GB e reduziu o preço para os perfis de 2 TB. Os preços, ainda em dólar, ficaram os seguintes, sem taxas: 100 GB: US$ 1,99/mês (R$ 7,20);  200 GB: US$ 2,99/mês (R$ 10,81); 2 TB: US$ 9,99/mês (R$ 36,13); 10 TB: US$ 99,99/mês (R$ 361,58); 20 TB: US$ 199,99/mês (R$ 723,20) e 30 TB: US$ 299,99/mês (R$ 1084,82).

Além disso, cada conta do Google One poderá ser dividida com até 5 membros familiares e terá suporte de atendimento humano via chat, email ou telefone. Outra vantagem que será oferecida pela Google em breve, inclui descontos em hotéis encontrados pelo site de buscas da empresa e créditos na Google Play

Segundo informações do site TecMundo, a iniciativa é uma clara forma de competir com a crescente nuvem da Microsoft. Cabendo ressaltar que a concorrente tem contabilizado receita mais interessante com a nuvem Azure do que com o Windows atualmente. O público alvo dessas faixas intermediárias de pagamento são os profissionais liberais e pequenos grupos, que costumam usar home office e coworkings e normalmente ultrapassam o limite gratuito de 15 GB. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?