TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Bolsonaro surpreende Bonner falando sobre divórcio ao responder pergunta sobre Paulo Guedes.

Repercutiu bastante a entrevista do candidato Jair Bolsonaro ontem no Jornal Nacional. Apesar de não ter sido muito produtiva, chamou a atenção pela discussão de assuntos paralelos, com direito a comparações. 

O apresentador William Bonner indagou o candidato sobre a possibilidade de se tornar refém de Paulo Guedes, escolhido por Bolsonaro para ser ministro da Economia caso ele seja eleito presidente do Brasil. Bonner quis saber o que o candidato faria se houvesse uma exigência do futuro ministro em que Bolsonaro não pudesse atender. 

Ao responder ao apresentador do Jornal Nacional, Bolsonaro comparou a situação a um casamento dizendo que está namorando Paulo Guedes a algum tempo. Bolsonaro lembrou que ele e Bonner são separados, e disse ainda que até o momento da separação nenhum deles tinham pensado em uma mulher reserva para eles, entretanto, segundo Bolsonaro, se isso acontecer por vontade de Paulo Guedes ou dele "paciência". 

Jair Bolsonaro ressaltou ainda que confia plenamente no economista. Insistindo Bonner que Bolsonaro tinha admitido que não poderia garantir que Paulo Guedes ficaria até o fim de seu eventual mandato, a resposta foi surpreendente! Bolsonaro lembrou que quando Bonner casou com a Fátima Bernardes tinha jurado fidelidade eterna, mas aconteceu um problema no meio do caminho. A resposta calou Bonner e Renata entrou imediatamente com outra pergunta.

A entrevista prosseguiu com os apresentadores questionando Bolsonaro sobre algumas considerações polêmicas do candidato envolvendo direito trabalhista, diferença salarial das mulheres e também sobre a causa LGBT. Ao que parece, a entrevista foi muita proveitosa para Bolsonaro e não se pode dizer o mesmo pelo outro lado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?