TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Funcionária de Bolsonaro apontada como 'fantasma' pede demissão para evitar desgaste.

Chega a notícia confirmando que uma funcionária do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, apontada como 'fantasma', pediu demissão após ter seu nome mencionado em debate na TV. 

Bolsonaro confirmou que Walderice Santos da Conceição, assessora lotada no gabinete dele na Câmara, pediu demissão. Wal aparece como secretária parlamentar desde 2003. Na folha de pagamento de julho, a remuneração bruta foi de R$ 1.416, 33. O site também indica que ela recebeu R$ 982,29 a título de "auxílios", não especificados. A assessoria da Câmara confirmou a demissão.

De acordo com o candidato, a assessora decidiu se demitir depois de o candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos, ter levantado o assunto no primeiro debate deste ano entre presidenciáveis, na TV Bandeirantes.

Na ocasião, Bolsonaro negou que Walderice fosse funcionária-fantasma e respondeu a Boulos que ela sempre prestou serviço na Vila Histórica de Mambucaba, a cerca de 50 km de Angra dos Reis (RJ), onde ele tem casa de veraneio.

Em janeiro deste ano, o jornal "Folha de S.Paulo" publicou uma reportagem na qual "Wal" foi apontada como "fantasma" – embora funcionária da Câmara, trabalhava como vendedora de açaí em um estabelecimento comercial em Angra dos Reis. O assunto voltou a ganhar destaque na última segunda-feira, o jornal voltou ao local e  encontrou a assessora vendendo açaí durante o horário de expediente da Câmara. Wal confirmou à reportagem que trabalhava para o gabinete de Bolsonaro.

Jair BolsonaroWalderice Santos da ConceiçãoGuilherme Boulos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?