terça-feira, 14 de agosto de 2018

Funcionária de Bolsonaro apontada como 'fantasma' pede demissão para evitar desgaste.

Chega a notícia confirmando que uma funcionária do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, apontada como 'fantasma', pediu demissão após ter seu nome mencionado em debate na TV. 

Bolsonaro confirmou que Walderice Santos da Conceição, assessora lotada no gabinete dele na Câmara, pediu demissão. Wal aparece como secretária parlamentar desde 2003. Na folha de pagamento de julho, a remuneração bruta foi de R$ 1.416, 33. O site também indica que ela recebeu R$ 982,29 a título de "auxílios", não especificados. A assessoria da Câmara confirmou a demissão.

De acordo com o candidato, a assessora decidiu se demitir depois de o candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos, ter levantado o assunto no primeiro debate deste ano entre presidenciáveis, na TV Bandeirantes.

Na ocasião, Bolsonaro negou que Walderice fosse funcionária-fantasma e respondeu a Boulos que ela sempre prestou serviço na Vila Histórica de Mambucaba, a cerca de 50 km de Angra dos Reis (RJ), onde ele tem casa de veraneio.

Em janeiro deste ano, o jornal "Folha de S.Paulo" publicou uma reportagem na qual "Wal" foi apontada como "fantasma" – embora funcionária da Câmara, trabalhava como vendedora de açaí em um estabelecimento comercial em Angra dos Reis. O assunto voltou a ganhar destaque na última segunda-feira, o jornal voltou ao local e  encontrou a assessora vendendo açaí durante o horário de expediente da Câmara. Wal confirmou à reportagem que trabalhava para o gabinete de Bolsonaro.

Jair BolsonaroWalderice Santos da ConceiçãoGuilherme Boulos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.