TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Mulher é baleada por policial militar; marido diz que obedeceu e parou em blitz e policial atirou para matar.

Mulher é baleada por policial militar; marido diz que obedeceu e parou em blitz e policial atirou para matar.
Uma ação policial acabou com uma mulher baleada em Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro. O fato ocorreu na noite desta segunda-feira (20/08). A vítima, identificada como Vânia Silva Tibúrcio, de 37 anos, foi baleada durante uma blitz. No momento,  ela está internada no CTI do Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo e o estado de saúde é considerado crítico, segundo informações do portal G1.

Carlos Alberto Lopes e a esposa dele, Vânia Silva, estavam a caminho de um pátio do Detran, para regularizar o veículo porque o carro da família tinha sido roubado em abril e foi recuperado. Por isso, o veículo ainda estava no banco de dados  como furtado.

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) diz que o motorista não obedeceu a ordem de parar, então o veículo foi interceptado por outra viatura em um sinal. Ainda segundo a PM, o motorista desembarcou com o carro ligado e engrenado. O automóvel quase atropelou um dos policiais. De acordo com a versão da PM, neste momento, pensando em se tratar de uma tentativa de fuga ocorreu o disparo. 

A PMERJ diz ainda que os policiais envolvidos na operação participaram de um curso e estavam aptos para cumprir missões em blitz, mesmo em condições adversas.

O marido da vítima diz que estava no volante e obedeceu à ordem, mas assim mesmo um agente atirou e acertou Vânia. “Foi um tiro para matar. Um tiro na direção da cabeça. Poderia ter dado no pneu do carro, que estava parado. Não tinha necessidade do que ele fez.”

A Corregedoria da PM abriu uma sindicância para apurar circunstâncias em que mulher foi baleada. Mais informações sobre este caso devem ser divulgadas em breve.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?