Em Catanduvas, Marcelo Piloto ficará isolado por 20 dias.

Notícias do Momento - Aqui você fica bem informado.

Preso desde segunda-feira, depois de ser expulso do Paraguai, o traficante Marcelo Piloto vai ficar isolado por 20 dias na Penitenciária Federal de Catanduvas, no oeste do Paraná. Ele chegou ao presídio de segurança máxima, onde deve ficar inicialmente por 60 dias, pouco depois das 16h, segundo informações do portal de notícias G1.

O setor responsável pela segurança da unidade informou que Marcelo Piloto foi identificado e teve o cabelo e a barba raspados. Logo depois, recebeu o uniforme e os produtos de higiene pessoal. 

Conforme as normas do Depen, durante o isolamento ele só poderá receber a visita de advogados. Porém, segundo o G1, até a tarde desta terça-feira (20), ele não havia recebido a visita de nenhum advogado.

No período de inclusão, o banho de sol de duas horas por dia é feito isoladamente, em um espaço anexo à cela individual de 7 metros quadrados. São servidas quatro refeições diárias, que também são feitas na cela. Após os 20 dias, e com base nas informações colhidas durante entrevistas com o preso, a direção decide para que ala do presídio ele será encaminhado, podendo conviver com até 13 detentos. Esta  divisão é feita com base, entre outros, na periculosidade e à facção criminosa a que pertence.

A Penitenciária de Catanduvas tem capacidade para 208 presos. Marcelo Piloto foi levado ao presídio de segurança máxima por determinação do juiz Rafael Estrela, da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro.

Obrigado pela audiência.
Inscreva-se e ative o sino para receber notificações sobre novos vídeos.

Comentários

Postagens mais visitadas