Lula e Dilma viram réus em ação penal envolvendo integrantes do PT.

Notícias do Momento - Aqui você fica bem informado.

A Justiça Federal recebeu uma denúncia e abriu uma ação penal por suposta organização criminosa contra integrantes da cúpula do Partido dos Trabalhadores. A denuncia foi recebida pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal. Com isso, passam a ser réus na ação os ex-presidentes Lula e Dilma, os ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega, além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

O caso é conhecido como "quadrilhão do PT", porque se originou de um inquérito no qual integrantes de diversos partidos eram investigados por organização criminosa, mas depois foi dividido por partidos.

O PT divulgou nota na qual aponta "perseguição judicial" e afirma que ação penal é "resultado de um delírio acusatório do ex-procurador-geral Rodrigo Janot, sem qualquer base na lei". De acordo com o partido, "quem vem atuando como verdadeira organização fora da lei no país, já há alguns anos, são setores partidarizados do Ministério Público e do sistema judicial"

O advogado da ex-presidente Dilma disse que não vai comentar o caso. O advogado do ex-ministro Guido Mantega disse que também não vai comentar. O advogado de Antonio Palocci disse que seu cliente vai colaborar com a Justiça durante o processo. Em nota, o advogado de João Vaccari Neto, afirmou que seu cliente jamais integrou organização criminosa e que irá demonstrar isso durante o processo. A defesa do ex-presidente Lula ainda não se pronunciou. Com informações do portal G1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.