Bolsonaro diz que reforma da Previdência de Temer "não é a que queremos, mas a que podemos aprovar".

"Não é a que queremos, mas é a que podemos aprovar," essas são palavras do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a Reforma da Previdência. 

Ontem, Bolsonaro concedeu entrevista a jornalistas e afirmou que talvez haja oportunidade de votar e que ele deseja que seja aprovada. "Gostaríamos que saísse alguma coisa. E não é o que queremos ou o que a aquipe econômica quer. É aquilo que podemos aprovar na Câmara e no Senado", afirmou Bolsonaro sobre a reforma da Previdência.

Bolsonaro conversará hoje com o presidente Michel Temer sobre o assunto. 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse que a reforma precisa ser encaminhada pelo presidente eleito e que não sabe se é possível votá-la ainda este ano. Ele também lembrou de alguns empecilhos para o tema, como a intervenção militar no Rio de Janeiro, que impede a votação de qualquer emenda à Constituição. 

Em entrevista a TV Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que ainda "não está batido o martelo" sobre as  mudanças nas regras para a aposentadoria . O presidente eleito disse ainda ver com "desconfiança" o projeto de Paulo Guedes, seu futuro ministro da Economia,  de substituir o modelo atual pelo regime de capitalização.

O economista Paulo Guedes defende encaminhar propostas de mudanças na reforma da Previdência , e não seguir com a proposta de Michel Temer, que tramita hoje no Congresso e, em sua avaliação, traria impacto pequeno nas contas públicas. 

Comentários

Postagens mais visitadas