Bolsonaro diz que reforma da Previdência de Temer "não é a que queremos, mas a que podemos aprovar".

"Não é a que queremos, mas é a que podemos aprovar," essas são palavras do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a Reforma da Previdência. 

Ontem, Bolsonaro concedeu entrevista a jornalistas e afirmou que talvez haja oportunidade de votar e que ele deseja que seja aprovada. "Gostaríamos que saísse alguma coisa. E não é o que queremos ou o que a aquipe econômica quer. É aquilo que podemos aprovar na Câmara e no Senado", afirmou Bolsonaro sobre a reforma da Previdência.

Bolsonaro conversará hoje com o presidente Michel Temer sobre o assunto. 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse que a reforma precisa ser encaminhada pelo presidente eleito e que não sabe se é possível votá-la ainda este ano. Ele também lembrou de alguns empecilhos para o tema, como a intervenção militar no Rio de Janeiro, que impede a votação de qualquer emenda à Constituição. 

Em entrevista a TV Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que ainda "não está batido o martelo" sobre as  mudanças nas regras para a aposentadoria . O presidente eleito disse ainda ver com "desconfiança" o projeto de Paulo Guedes, seu futuro ministro da Economia,  de substituir o modelo atual pelo regime de capitalização.

O economista Paulo Guedes defende encaminhar propostas de mudanças na reforma da Previdência , e não seguir com a proposta de Michel Temer, que tramita hoje no Congresso e, em sua avaliação, traria impacto pequeno nas contas públicas. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.