Ex-assessor de Flávio Bolsonaro falta novamente a depoimento no Ministério Público do Rio.

Notícias do Momento - Aqui você fica bem informado.

O ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício José Carlos Queiroz, faltou pela segunda vez a um depoimento.

Ele deveria ter prestado depoimento na tarde desta sexta-feira na sede do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro. 

Queiroz deveria ter se apresentado na última quarta-feira, dia 19, porém, de acordo com os advogados, ele teve uma “inesperada crise de saúde”. A defesa de Queiroz diz também que ainda não houve tempo hábil para analisar os autos da investigação e que solicitaram cópias dos documentos.

Hoje o advogado de Queiroz compareceu à sede do MP, e informou que seu cliente “precisou ser internado na data de hoje, para realização de um procedimento invasivo com anestesia, o que será devidamente comprovado, posteriormente, através dos respectivos laudos médicos”. Conforme informou portal de notícias 'G1', a defesa do ex-assessor se comprometeu a apresentar os laudos médicos até a próxima sexta-feira (28).

Fabrício Queiroz aparece em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeira (Coaf) anexado à investigação que resultou na Operação Furna da Onça, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele movimentou 1 milhão e 200 mil reais em uma conta bancária durante um ano. Na época, o então assessor, que também é policial militar, recebia salário de R$ 23 mil por mês. 

O ex-assessor foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 15 de outubro e ganhava R$ 23 mil por mês. O deputado Flávio Bolsonaro não é investigado.

Com informações do portal G1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.