Bolsonaro: Democracia e liberdade só existem quando Forças Armadas querem.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou hoje da cerimônia de formação de fuzileiros navais no estado do Rio de Janeiro. Na ocasião, fez um discurso de pouco menos de 4 minutos. Nele, falou sobre a participação dos militares na democracia e na Previdência Social. 

Bolsonaro abriu o discurso falando sobre a missão de governar o Brasil. 

O presidente disse ainda que quer fazer do Brasil um país de primeiro mundo e que reconhecerá os militares neste contexto. Ele prometeu debater uma nova "retaguarda jurídica" para os militares.

O discurso de Bolsonaro teve repercussão negativa em vários veículos de comunicação do país.

O presidente não se pronunciou sobre isso. No entanto, o vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que Bolsonaro 'está sendo mal interpretado' 

Questionado por repórteres sobre a declaração do presidente, Mourão citou a Venezuela como exemplo de local onde as Forças Armadas não se comprometeram com democracia e liberdade para justificar o argumento de que Bolsonaro teria sido mal interpretado pelos jornalistas na formatura dos fuzileiros navais.

"Está sendo mal interpretado. O presidente falou que onde as Forças Armadas não estão comprometidas com democracia e liberdade, esses valores morrem", disso Mourão. (Com informações do portal G1)

Obrigado pela audiência.

Comentários

Postagens mais visitadas