Bolsonaro: Democracia e liberdade só existem quando Forças Armadas querem.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou hoje da cerimônia de formação de fuzileiros navais no estado do Rio de Janeiro. Na ocasião, fez um discurso de pouco menos de 4 minutos. Nele, falou sobre a participação dos militares na democracia e na Previdência Social. 

Bolsonaro abriu o discurso falando sobre a missão de governar o Brasil. 

O presidente disse ainda que quer fazer do Brasil um país de primeiro mundo e que reconhecerá os militares neste contexto. Ele prometeu debater uma nova "retaguarda jurídica" para os militares.

O discurso de Bolsonaro teve repercussão negativa em vários veículos de comunicação do país.

O presidente não se pronunciou sobre isso. No entanto, o vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que Bolsonaro 'está sendo mal interpretado' 

Questionado por repórteres sobre a declaração do presidente, Mourão citou a Venezuela como exemplo de local onde as Forças Armadas não se comprometeram com democracia e liberdade para justificar o argumento de que Bolsonaro teria sido mal interpretado pelos jornalistas na formatura dos fuzileiros navais.

"Está sendo mal interpretado. O presidente falou que onde as Forças Armadas não estão comprometidas com democracia e liberdade, esses valores morrem", disso Mourão. (Com informações do portal G1)

Obrigado pela audiência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.