Tirinha da Magali com linguagem inapropriada é usada em tarefa para crianças de 8 anos.

Sempre vou defender a liberdade de expressão, a autonomia do professor dentro de sala de aula, acredito que melhora a qualidade do ensino. No entanto, há situações em que devem prevalecer o bom senso. Em Birigui, no estado de São Paulo, uma professora extrapolou e resolveu usar uma linguagem inapropriada em uma atividade infantil, para isso usou uma tirinha de uma conhecida personagem de Maurício de Sousa, a Magali.

Na lição de casa entregue a crianças de 8 anos, a educadora quer saber onde consiste o humor das tirinhas onde podemos ver Magali beijando um sapo, que se transformou em príncipe, até aí tudo bem, mas o problema surge depois quando Magali fica nervosa porque queria algo além de um simples beijo.  

O fato ocorreu na Escola Municipal Dirce Espínola Najas e causou indignação de pais e moradores,  que fizeram publicações em redes sociais. Devido a repercussão do caso, foi feita na noite da última segunda-feira (08/04)  uma reunião com os pais dos alunos da sala em que a professora aplicou a tarefa.

A Secretaria de Educação de Birigui confirmou que houve a entrega da tirinha na unidade de ensino e afirmou, em nota, que tomou "todas as providências cabíveis".

Obrigado pela audiência.


Comentários

Postagens mais visitadas