Mulher fingia ser sargento do Exército e cobrava até 30 mil reais de vítimas em MS.

Acreditando naquela conversa de que tudo sempre tem um jeitinho, o famoso jeitinho brasileiro, dezenas de pessoas caíram em um golpe. Elas pensavam que poderiam entrar pela porta traseira no Exército Brasileiro. Mas isso não aconteceu e nem vai acontecer. A polícia prendeu uma mulher de 40 anos que dizia que era sargento da força terrestre e prometia facilitar o suposto ingresso nas carreiras de sargento e oficiais temporários, mas para isso, a pessoa tinha que pagar e não era pouco. De acordo com a polícia, os valores cobrados pela golpista eram de 4 mil até 30 mil reais.

Ouça a reportagem completa no vídeo abaixo:

Foi após uma investigação que durou três meses que a polícia descobriu o golpe. Até o momento, a investigação aponta ao menos 15 vítimas, sendo que 4 delas já registraram boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário de Piratininga.  Nem a filha da vítima escapou do golpe, segundo a polícia, ela teria pago 3 mil reais para ingressar no quadro de sargentos do Exército.

Ao que parece, a pseudo militar, identificada como Alzira de Jesus, estava era curtindo a vida com o dinheiro daqueles que confiaram nela. Segundo a Polícia, com o montante que arrecadou, Alzira fez uma festa para a filha e ainda viajou para a praia, com direito a passeio de lancha. A polícia diz que tem imagens anexadas ao inquérito de estelionato, inclusive, ela é reincidente e ainda tem uma passagem por furto.

Alzira alegou que a farda era da filha, que seria convocada em breve. Porém, a filha dela, uma jovem de 22 anos, disse que as roupas pertenciam a mãe e ainda negou participação nos crimes. Com informações do G1. 

A mulher que fingia ser sargento do Exército foi presa. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.