TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Imagem
 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assinou ontem (21) uma resolução suspendendo as consequências legais para quem não votou nas eleições municipais de 2020 e não justificou ou pagou a multa. Entre suas justificativas, a medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas Eleições 2020, sobretudo àqueles em situação de maior vulnerabilidade, obstáculos para realizarem a justificativa eleitoral”. O texto da resolução sobre o assunto considera ainda a “dificuldade de obtenção de documentação comprobatória do impedimento para votar no caso de ausência às urnas por sintomas da covid-19”. A norma não estipula prazo para a suspensão das sanções para quem não votou e não justificou ou pagou multa. A medida ficará vigente ao menos até que o plenário do TSE vote se aprova ou não a resolução assinada por Barroso. Isso não deve acontecer antes de fevereiro, devido ao rece

Vídeo confirma versão de jovem estuprada por PM dentro de viatura.

Ser mulher e andar pelas ruas tranquilamente, sem medo, tem sido realmente muito difícil em várias cidades do país. Todos os dias surgem casos de crimes envolvendo mulheres. Além de ser vítimas, muitas vezes elas precisam lidar com outras situações, como a dúvida. Pior é quando quem deveria defender, é justamente quem comete o crime. 

Ouça a reportagem completa no vídeo abaixo:


No caso que você ouve agora, o relato de uma jovem de 19 anos que diz ter passado por uma experiência extremamente dolorosa - tanto do ponto de vista físico como psicológico - após ter se aproximado de uma viatura da Polícia Militar em São Paulo quando voltava de uma festa no dia 12 de junho. Ela conta que se aproximou para perguntar onde encontrava um ponto de ônibus e os policiais  ofereceram carona até o Terminal Rodoviário Tude Bastos, afirmando que seria mais fácil para ela conseguir pegar um ônibus. Ela disse que aceitou e sentou no banco de trás da viatura e um dos policiais sentou ao seu lado. Com o carro em movimento, segundo a jovem, o policial começou a puxar seu cabelo para que ela o beijasse. Momentos depois, ele a estuprou. Ela contou ainda que ficou em estado de choque quando o policial parou de abusar sexualmente dela.

Embora muitos não tenham acreditado na versão da jovem, após a divulgação de imagens gravadas por câmeras de segurança em Praia Grande que mostram o policial sentado no banco de trás da viatura, muitos passaram a acreditar na versão da jovem. Inclusive, em entrevista ao portal G1, o responsável pela Ouvidoria da Polícia de SP, Benedito Domingos Mariano, explicou que o vídeo "depõe" contra os policiais. Além das imagens, o laudo pericial feito pela vítima apontou indícios de violência sexual, segundo a Ouvidoria da Polícia do Estado.

Os policiais militares alegaram que os dois estavam no banco da frente, mas o vídeo contradiz o depoimento deles. Por conta disso, foi pedido a prisão preventiva deles. Os dois policiais envolvidos no caso estão presos no Presídio Romão Gomes. Com informações do G1. 

Obrigado pela audiência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?