Justiça não autoriza prisão de lutador suspeito de agredir namorada médica em Campos dos Goytacazes.

CAMPOS DOS GOYTACAZES - A prisão do lutador e professor de muay thai acusado de ter agredido a namorada não foi autorizada pela Justiça. Segundo o advogado dele, o pedido de prisão preventiva foi negado por questões legais. Uma vez que, ele se colocou à disposição da Justiça, é primário, tem bons antecedentes, entre outros fatos que o juiz leva em consideração.

No entanto, a Justiça determinou medida protetiva para médica que foi agredida pelo lutador. Sendo assim, segundo a decisão, as partes devem manter distância recíproca de 300 metros e não podem manter contato, por qualquer meio de comunicação.

O lutador também não deverá frequentar os locais de trabalho da médica. No caso de não cumprimento da medida protetiva, quem desrespeitar a decisão judicial, pode ter à prisão preventiva decretada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.