ChatGPT: A revolução na educação que está chegando!

Carnes devem continuar com preços altos.

Olá pessoal. Dezembro chegando, mais ano terminando, motivos não faltam para confraternizar né! Mas quem gosta daquela picanha na brasa ou contra-filé e até mesmo aquela costela no bafo, vai ter que pensar duas vezes antes de colocar fogo no carvão. Isso porque o preço da carne bovina subiu e não foi pouco. A picanha, por exemplo, está sendo vendida por R$54 o quilo.

O pior é que, por enquanto, o preço da carne vai continuar alto. Isso ocorre por, pelo menos, cinco fatores. Começa pelo fato de que a China aumentou muito a compra de carnes brasileiras, principalmente a bovina, devido uma doença que matou milhões de porcos na Ásia. Com isso, o preço da arroba do boi disparou, principalmente, por causa da alta nas exportações. Outro fator, a oferta de bezerros não está acompanhando a demanda dos produtores e da indústria. Com o aumento do preço da carne bovina, também aumentou a procura por frango, porco e ovos. Sendo assim, subiu também o preço dessas proteínas. A boa notícia é que, por enquanto, os frigoríficos descartam risco de desabastecimento no país.

Ainda tem a questão econômica. Nesse momento, tudo gira em torno  do dólar. Com a moeda norte-americana operando em alta, as vendas para o exterior ficam mais atrativas. Conforme informações do portal G1, em outubro, as exportações da carne bovina foram recordes e os consumidores brasileiros começaram a sentir o reflexo disso no bolso.

É possível que os preços da carne comecem a cair nos primeiros meses de 2020, então até lá, o jeito é procurar uma alternativa mais em conta para garantir a festa do fim de ano.

Comentários