Secretário de Bolsonaro não pagará indenização a Fernanda Montenegro.

Oi pessoal. Martelo batido, caso encerrado! Sendo assim, o secretário da Cultura do governo Jair Bolsonaro, Roberto Alvim, não terá que pagar indenização a atriz Fernanda Montenegro. Isso porque a Justiça não aceitou o pedido de indenização formulado pelo Sindicato dos Artistas.

Roberto usou suas redes sociais, antes de assumir o cargo, para criticar a classe teatral. Em seu post, chamou a atriz Fernanda Montenegro de sórdida. À época, ele chefiava o Centro de Artes Cênicas da Fundação Nacional das Artes. A postagem foi feita após a atriz posar para a revista Quatro Cinco Um caracterizada como uma bruxa prestes a ser queimada em uma fogueira de livros -referência ao que um texto da publicação chama de “tempos obscuros”.

Por causa disso, o sindicato entrou na Justiça com um pedido de censura da publicação, bem como o pagamento de uma indenização de R$ 30 mil. No entanto, o juiz Márcio Teixeira, da 21º Vara Civil, não aceitou os argumentos do sindicato. O magistrado entende que a remoção da publicação importaria no indevido cerceamento do direito do réu. O magistrado também recusou o pedido de indenização, um vez que, segundo ele, nesse caso, não está caracterizado dano moral coletivo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.