Erros na correção do ENEM são apurados; MEC mantém data de abertura das inscrições do SISU.

Oi pessoal. O tema deste podcast é Educação, falo sobre problemas no Enem 2019. Isso porque os erros identificados nas notas do exame não são limitados às provas do segundo dia, como havia sido divulgado no sábado (18) pelo ministro da Educação. O governo Bolsonaro já identificou problemas nas provas do primeiro dia e ampliou o escopo de análise.

No último sábado, o MEC divulgou que participantes receberam notas erradas. Segundo o governo, o erro partiu da gráfica, que passou a imprimir as provas no ano passado. Até então, os erros confirmados haviam sido identificados apenas no segundo dia da prova (matemática e ciências humanas). A assessoria do Inep confirmou neste domingo que passou analisar também as provas do primeiro dia (linguagens e redação). De acordo com a assessoria de imprensa do instituto, a ampliação da análise ocorreu para tranquilizar os candidatos após o órgão receber pelas redes sociais muitos pedidos para que fosse considerado o primeiro dia.

No entanto, funcionários do Inep confirmaram ao jornal Folha de S.Paulo, sob condição de anonimato, que já foi identificado erro na prova de linguagens, do primeiro dia. Ainda no sábado, o governo trabalhava com a informação de que os erros poderiam alcançar até 1% dos participantes, o que representaria cerca de 39 mil pessoas. Não há informações se esse novo escopo de análise vai aumentar essa expectativa. O Inep trabalhava com um universo de análise de 50 mil provas, o que resultaria em um número considerado reduzido de possíveis erros. Mas esse universo muda a todo momento, segundo informações recebidas pela reportagem.

Até o momento, O MEC mantém a data de abertura das inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), prevista para terça-feira (21). Apesar do erro, o governo corre para evitar um estrago maior, inclusive politicamente. Com informações do 'Yahoo Notícias'.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.