Dentista processado pela Ferrari por plágio pede réplica de volta após Justiça extinguir ação.

Oi pessoal. Neste podcast, você confere um fato que ganhou enorme repercussão. O caso envolve um dentista que resolveu fazer uma réplica de uma Ferrari e acabou sendo processado pela empresa e teve seu bem apreendido. Antes de entrar neste assunto, gostaria de pedir que você se inscreva no canal e ative o sino, desse modo você será notificado sempre que tiver novos podcasts e não deixe de dar um like e compartilhar nas redes sociais, assim você ajuda o canal. Obrigado. 

Sem mais delongas! O caso teve inicio após a montadora italiana ter registrado um boletim de ocorrência por crime contra marcas. O dentista, identificado como Vitor Estevan, é proprietário de uma réplica que foi feita com a junção de peças de vários veículos e acabamento em fibra de vidro. Fato é que ele conseguiu criar uma réplica do modelo F40, mesmo que, no laudo, a perícia constatou que se tratava de uma réplica “amadora e grosseira”. Mesmo assim, a Ferrari o denunciou por plágio e o veículo foi apreendido.

Agora, o dentista pediu à Justiça a devolução da réplica. O pedido de devolução foi feito nesta segunda-feira (20), conforme informações do G1. Para o advogado do dentista, com a extinção da ação, não há motivo para que o veículo seja mantido apreendido.  A ação foi extinta em 16 de janeiro, depois que expirou o prazo para a Ferrari representar contra Vitor. A queixa-crime feita pela Ferrari na Polícia Civil precisava ter sido representada judicialmente em até seis meses, o que não aconteceu.

Por outro lado, o grupo de advogados que representa a Ferrari no Brasil já recorreu pedindo que, apesar da extinção da ação, o veículo fosse destruído. Isso levando em conta o laudo que está no processo, que constatou o plágio.

A liberação do carro, que está em um pátio em Lorena, ainda depende da autorização da Justiça que ainda não se manifestou sobre o destino do veículo. Por enquanto, não há prazo para que isso aconteça.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.