Bolsonaro diz que insumos da CoronaVac chegarão nos próximos dias

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta segunda-feira (25), que os insumos necessários para a fabricação da vacina CoronaVac estão próximos da liberação pela China e devem chegar ao Brasil "nos próximos dias". A informação, segundo o presidente, foi repassada pela Embaixada do país asiático.  Além dos insumos da CoronaVac, o presidente disse que os ingredientes farmacêuticos ativos (IFA) da outra vacina em uso no Brasil, a produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, também estão com trâmite acelerado para que possam ser enviados da China.  Com a chegada da matéria-prima das duas vacinas, tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz poderão produzir, envasar e rotular milhões de doses da CoronaVac e do imunizante da AstraZeneca.   Também pelas redes sociais, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, compartilhou a publicação de Bolsonaro e destacou que o seu país continuará a ajudar o Brasil no combate à pandemia. Nos últi

Covid-19 já matou mais de 200 mil pessoas.

O número de mortes devido as complicações da Covid-19 ultrapassaram a marca de duzentas mil. A informação foi divulgada na tarde deste sábado (25/04) pela universidade norte-americana Johns Hopkins. 

Foram registradas duzentas mil e seiscentos e noventa e oito mortes desde a primeira confirmação de coronavírus. O que ocorreu em dezembro do ano passado, na China. 
De acordo com o levantamento, do total de mortes por coronavírus registradas, mais de um quarto  estão concentradas nos Estados Unidos. A terra do Tio Sam tem 52 mil mortes.

Os casos de infecção pelo novo coronavírus no mundo já ultrapassaram dois milhões e oitocentos mil no mundo. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, foram registradas 346 novas mortes nas últimas 24 horas - o total chegou a 4.016. O número de casos passou de 58,5 mil.

Por fim, neste momento, é realmente extremamente importante que o máximo de pessoas fiquem em casa. Até mesmo quem já foi contaminado e se recuperou. Isso porque conforme informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), "não há evidências" de que os recuperados da Covid-19 que tenham anticorpos estejam protegidos contra uma segunda infecção por coronavírus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?