Bolsonaro diz que insumos da CoronaVac chegarão nos próximos dias

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta segunda-feira (25), que os insumos necessários para a fabricação da vacina CoronaVac estão próximos da liberação pela China e devem chegar ao Brasil "nos próximos dias". A informação, segundo o presidente, foi repassada pela Embaixada do país asiático.  Além dos insumos da CoronaVac, o presidente disse que os ingredientes farmacêuticos ativos (IFA) da outra vacina em uso no Brasil, a produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, também estão com trâmite acelerado para que possam ser enviados da China.  Com a chegada da matéria-prima das duas vacinas, tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz poderão produzir, envasar e rotular milhões de doses da CoronaVac e do imunizante da AstraZeneca.   Também pelas redes sociais, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, compartilhou a publicação de Bolsonaro e destacou que o seu país continuará a ajudar o Brasil no combate à pandemia. Nos últi

Covid-19: com mais de 434 óbitos em um dia, São Paulo tem novo recorde.

Pela primeira vez, o estado de São Paulo ultrapassou a faixa de 400 óbitos pelo novo coronavírus em um único dia. Nas últimas 24 horas, o estado contabilizou 434 novos óbitos. O recorde anterior havia sido registrado na semana passada, com 389 mortes.

Covid-19: com mais de 434 óbitos em um dia, São Paulo tem novo recorde.
Os recordes de casos confirmados e de óbitos pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, geralmente, ocorrem às terças-feiras, dia em que são contabilizados os exames que ficam represados nos fins de semana. Com isso, o estado chegou agora a 13.068 óbitos desde o início da pandemia.

“Foi o maior número de óbitos registrados neste período de 24 horas, e obviamente isso entristece a todos. Esse número [de óbitos] está dentro da previsão de cenário até o dia 30 deste mês. E isso [o aumento de óbitos] ocorre porque o interior do estado está em curva ascendente, mesmo com a redução [de óbitos] na capital e na região metropolitana”, disse o secretário executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, João Gabbardo.

Os óbitos que estão ocorrendo agora são resultado de uma transmissão do vírus que ocorreu há cerca de um mês, reforçou o coordenador de controle de doenças da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, Paulo Menezes.

O estado registra também 229.475 casos confirmados da doença e 39.227 pacientes curados após receberem alta médica. Há 5.659 pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs) de todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus e 8.259 internados em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI em todo o estado está em 65,7% e, na Grande São Paulo, em 68%.

Segundo Paulo Menezes, cerca de 38% dos casos notificados nas últimas 24 horas foram confirmados por meio de testes sorológicos, os chamados testes rápidos.

Isolamento

A taxa de isolamento social nesta segunda-feira (22) no estado de São Paulo foi de 46% e, na capital paulista, de 47%.

O governo paulista considera satisfatórias taxas de isolamento acima de 55%. Uma taxa alta de isolamento social ajuda a diminuir a propagação do novo coronavírus e diminui as chances de colapso no sistema de saúde. (Agência Brasil).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?