Ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro é preso.

Foi preso hoje de manhã no Rio de Janeiro, em seu endereço residencial, em Botafogo, na Zona Sul da cidade, o ex-secretário de Saúde, Edmar Santos. Ele é investigado por suspeitas de irregularidades nos contratos de Saúde do estado durante a pandemia de Covid-19 e vai responder por peculato e organização criminosa, de acordo com o Ministério Público.

Edmar, que é policial militar da ativa, foi exonerado da Secretaria de Saúde no dia 17 de maio. Ele havia assumido a pasta no início do governo Witzel. Contra ele, há suspeitas de fraudes, inclusive já apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado, em alguns contratos firmados sem licitação, entre eles, o de compra de respiradores, oxímetros e medicamentos e o de contratação de leitos privados. O governo do estado gastou R$ 1 bilhão para fechar contratos emergenciais. A prisão de Santos aconteceu durante uma operação do Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção. 


A prisão de Santos é um novo desdobramento da Operação Mercadores do Caos, que também cumpre mandados de busca e apreensão na outra casa dele em Itaipava. Além disso, a justiça também autorizou o acesso e extração do conteúdo armazenado nos materiais apreendidos, como telefones celulares, computadores e pen drives, inclusive de registros de diálogos telefônicos ou telemáticos, como mensagens SMS ou de aplicativos como WhatsApp. E, ainda deferiu, o arresto de bens e valores de Edmar até o valor trinta e seis milhões, novecentos e vinte e dois mil e novecentos e vinte reais que, segundo o MP, é equivalente aos recursos públicos desviados em três contratos fraudados para aquisição dos equipamentos médicos. (Com informações do G1).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?