Pular para o conteúdo principal

"Vamos ter que buscar fonte de recurso para o Fundeb", diz Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (23) que será preciso buscar uma fonte de recurso para bancar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Na última terça-feira (21), a Câmara dos Deputados aprovou a proposta de emenda à Constituição (PEC) que torna o Fundeb permanente, elevando o percentual pago pela União dos atuais 10% para 23% até 2026 .   

"É pesado, quem vai fazer Orçamento vai ter que buscar fonte de recurso para isso daí [Fundeb]", disse o presidente durante sua live semanal transmitida nas redes sociais. "A gente espera que a economia brasileira pegue, porque senão o brasileiro não tem como mais aguentar aumento de carga tributária. Então, vamos ver de onde vai sair recurso para pagar isso daí. A vantagem é que vai se reescalonado a partir do ano que vem. Queríamos dar muito mais, mas seria irresponsabilidade minha e do Parlamento se aprovasse um percentual maior do que esse".  

Segundo o presidente, o governo tentou negociar um percentual menor de complementação por parte da União, por causa da queda nas receitas, mas houve acordo no valor final aprovado. "A equipe econômica queria um percentual menor ou começar em 2022, isso é verdade. Mas, dado o que vinha acontecendo na Câmara, a proposta de 40% [da parte da União], quem negociou pelo nosso lado, em grande parte, foi o [deputado] Major Vitor Hugo e o general Ramos [ministro da Secretaria de Governo], e chegaram nos 23%. Foi uma votação de comum acordo", disse. 

A PEC agora precisa ser votada em dois turnos pelo Senado Federal, com o voto favorável de 49 senadores, para ser aprovada em definitivo. 

Fundeb

O Fundeb é a principal fonte de recursos da educação básica, respondendo por mais de 60% do financiamento de todo o ensino básico do país, etapa que vai do infantil ao ensino médio. O fundo é composto por percentuais das receitas de vários impostos. Atualmente, cerca de 40 milhões de estudantes da rede pública são atendidos pelos recursos do financiamento.

Os recursos do Fundeb são distribuídos de forma automática, ou seja, não há necessidade de autorização ou convênios para sua destinação, e periódica, mediante crédito na conta específica de cada governo estadual e municipal.

A distribuição desses recursos é realizada com base no número de alunos da educação básica pública, de acordo com dados do último censo escolar, sendo computados os alunos matriculados. Dessa forma, os municípios recebem os recursos do Fundeb com base no número de alunos da educação infantil e do ensino fundamental, e os estados, com base no número de alunos do ensino fundamental e médio.

Pelo texto aprovado na Câmara, a participação da União no fundo será de 12% em 2021; 15% em 2022; 17% em 2023; 19% em 2024; 21% em 2025; 23% em 2026. (Agência Brasil).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?

O mundo tem sofrido muitas mudanças. Por conta destas mudanças, muitos acreditam que a segunda vinda de Jesus Cristo está bem próxima. Será que já estamos vivendo o Apocalipse bíblico? Bom! De tudo que já ouvi até hoje, apenas uma coisa é certa. A morte chegará em algum momento para cada um de nós, e não poderemos fazer nada. Ela poderia ser o fim, mas para quem crê, a morte é um novo começo ao lado de Deus.

Fim do mistério! Vídeo Som de trombetas vindo do céu em Jerusalém.

Recentemente fiz um post, que você pode ler na íntegra neste (link) comentando uma notícia falsa de que a Nasa tinha confirmado uma catástrofe no Brasil. Agora vou falar sobre um vídeo, intitulado: "Som de trombetas no céu de Israel", que foi publicado no Youtube no inicio do mês de outubro e já tem mais de 150 mil visualizações.

Lei sobre ‘chip da besta’ desrespeita à Constituição, diz PGL.

Cientista choca ateus ao confirmar que a oração tem o poder de curar doenças?

Papa Francisco vai visitar Congregação…

Você está no Cadastro Único do Governo Federal.

Os últimos dias têm sido difíceis para milhões de brasileiros devido a pandemia de coronavírus, que assola o mundo. Vivemos momentos de incerteza e diferente daqueles que tem condições de receber um tratamento adequado em caso de contaminação e até uma possível complicação do quadro desencadeado pela Covid-19, que pode ser fatal, sabemos que o sistema de saúde pública não terá condições de suportar uma demanda alta. E é por isso que somos obrigados a ficar em casa de quarentena.  Mas, além da Covid-19, temos outro problema. Como se manter durante a quarentena? Então! Eis que uma pequena luz se acende. Só que, ao que parece, esse auxílio ainda não chegou a milhões de famílias. Pais de família e donas de casa, trabalhadores informais e desempregados que todos os dias acessam o sistema e se deparam com uma mensagem que avisando: Você está no Cadastro Único do Governo Federal.As condições para recebimento do Auxílio Emergencial serão avaliados com os seus dados do Cadastro Único. Lembram…

Casal da Cedae chega de Kombi pede amostra de água e assalta residência [é boato].

Assunto: Boatos que circulam pela internet Homem e mulher disfarçados com uniforme da Cedae realizam assaltos à residências. Casal usando uniforme da Cedae assaltam residências. Olá pessoal. Está circulando pelo Facebook e também pelo WhatsApp um texto alertando que um casal usando o uniforme da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) estaria realizando assaltos à residências. 
Segundo o texto, eles chegam de Kombi e dizem que vão fazer coleta de água para análise."Se chegar uma kombi na porta da sua casa com um homem e uma mulher com uma pasta dizendo que é da cedae que veio tirar amostra da água, não atenda que é assalto são bandidos espalhe pra todo mundo da vizinhança". É fato que, recentemente, foi constatado pelas autoridades que ocorreu um aumento deste crime. Por exemplo, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o roubo à residência aumentou 97,36% do primeiro semestre do ano passado para este. De janeiro a julho de 2017, foram registrados 75 casos. …