Bolsonaro diz que insumos da CoronaVac chegarão nos próximos dias

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta segunda-feira (25), que os insumos necessários para a fabricação da vacina CoronaVac estão próximos da liberação pela China e devem chegar ao Brasil "nos próximos dias". A informação, segundo o presidente, foi repassada pela Embaixada do país asiático.  Além dos insumos da CoronaVac, o presidente disse que os ingredientes farmacêuticos ativos (IFA) da outra vacina em uso no Brasil, a produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, também estão com trâmite acelerado para que possam ser enviados da China.  Com a chegada da matéria-prima das duas vacinas, tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz poderão produzir, envasar e rotular milhões de doses da CoronaVac e do imunizante da AstraZeneca.   Também pelas redes sociais, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, compartilhou a publicação de Bolsonaro e destacou que o seu país continuará a ajudar o Brasil no combate à pandemia. Nos últi

Zoom ou Google Meet: qual dos apps de videochamada é o melhor para você?

As chamadas de vídeo já eram muito utilizadas em empresas e pessoas que precisam conversar com quem está longe. Mas, agora que estamos todos ficando mais tempo em casa e trabalhando em home office, elas se tornaram ainda mais importantes. Com isso, muitas pessoas que nunca haviam conversado por essas ferramentas antes, agora precisam usá-las diariamente. Nesse contexto, surge a dúvida: qual das opções é a melhor?

Duas ferramentas de videochamada se destacam entre as várias que são disponibilizadas por aí: o Zoom e o Google Meet. Se você quer saber qual das duas escolher para suas conversas em vídeo, continue lendo esse texto. 

Saiba mais sobre as ferramentas

Antes de tudo, vamos apresentar esses dois concorrentes a você. Começando pelo Zoom, ele é feito pela Zoom Video Communications, uma empresa especializada em soluções de comunicação a distância, fundada em 2011, na Califórnia. Ela oferece desde sistemas de telefonia, serviços para salas de reunião e apps para fazer palestras online, para isso, basta ter um bom plano de internet. Mas seu produto mais famoso é mesmo o Zoom Meetings, aplicativo de videoconferência. Com a quarentena, o sistema chegou a mais de 300 milhões de usuários em todo o mundo. 

Já o Meet é feito pela Google, conhecida empresa de tecnologia que oferece desde o mecanismo de buscas mais utilizado na internet, passando pelo Gmail e também pelos sistemas Android, dos celulares. É interessante observar que o serviço de videochamada do Google para o público em geral era o Hangouts, integrado com o Gmail, enquanto o Meet era restrito a empresas que pagavam para usar os planos G Suite. 

Contudo, como a Google percebeu que a Zoom estava conquistando uma fatia importante do mercado, ela modificou sua estratégia e lançou versões gratuitas do Meet. 

Semelhanças e diferenças do Zoom e Google Meet

A princípio, o Google Meet e o Zoom possuem a mesma função: ambos servem para  dconversar com pessoas por videoconferências. Além disso, os dois aplicativos prometem boa qualidade de som e imagem, funcionam tanto no computador quanto nos aplicativos móveis (para Android e iOS) e permitem que você faça apresentações de slides ou outros conteúdos durante as reuniões pela internet. 

Contudo, algumas características de cada plataforma ajudam a diferenciar Google Meet e Zoom, podendo ser decisivas para você escolher entre as duas.

Zoom ou Google Meet: qual dos apps de videochamada é o melhor para você?O Meet ganha destaque por ser completamente integrado com todos os outros serviços da Google, como o Gmail, Agenda e o Drive. Se você já usa esses serviços, pode ser mais fácil integrar esse sistema à sua rotina. Além disso, a Google afirma que o Meet é mais seguro, uma vez que o Zoom apresentou algumas falhas nesse sentido, nos últimos tempos. 

Já o Zoom foi desenvolvido por uma empresa especializada em telecomunicações, oferecendo uma qualidade superior naquilo que realmente importa — as reuniões pela internet —, além de algumas funções exclusivas. Entre elas, um quadro branco para fazer trabalhos em equipe durante as videochamadas e mais controles para as interações entre os participantes. 

Planos e Preços

Como dito, os dois serviços têm versões gratuitas, agora que a Google resolveu colocar o Meet para competir de frente com o Zoom. 

Nesse ponto, aliás, encontramos uma grande diferença entre os dois serviços: o plano grátis da Zoom limita a duração das reuniões em 40 minutos, enquanto o Meet permite até 24 horas, em uma promoção especial até o dia 30 de setembro de 2020. Depois, as reuniões também serão limitadas em uma hora, para os usuários que não pagam. Ambos os serviços suportam videochamadas com até 100 pessoas nesses planos. 

Depois disso, os planos da Zoom custam a partir de US$ 14,99 por usuário. As maiores vantagens dos pacotes pagos da empresa são a duração ilimitada das videochamadas, o armazenamento das reuniões em vídeo, áudio ou transcrição, além da possibilidade de fazer reuniões com até 1000 participantes, de forma organizada. 

Já no Google, para ter um plano pago, você precisa adquirir a G Suite, que inclui os outros serviços da empresa. O Plano Essentials parte de US$ 10 por usuário, mas está sendo oferecido gratuitamente até 30 de setembro. Entre seus diferenciais, estão a maior duração das reuniões, o armazenamento de até 100 GB em arquivos no Google Drive e a realização de chamadas com até 150 pessoas. Há também a opção Enterprise da G Suite, com preços sob consulta, que possibilita encontros com 250 participantes, oferece ainda mais espaço no Drive e atendimento especial da equipe da Google. 

Qual é o melhor: Zoom ou Google Meet?

Se você realiza algumas videoconferências no dia a dia e não precisa de uma solução paga, o Google Meet pode ser a opção mais conveniente, ainda mais se você já usa os outros serviços da mesma empresa. Por outro lado, se as reuniões online são extremamente importantes para o seu trabalho e você pretende investir em um plano pago, o Zoom pode valer mais a pena. Além disso, é possível integrar o Zoom Meetings com outros serviços de telecomunicações da empresa, como os de telefonia, por exemplo. 

Mas, no fim das contas, a verdade é que as duas ferramentas são muito eficazes e você encontrará o que precisa em qualquer uma das duas. 

Comentários