Nota de R$ 200: Defensoria Pública recorre à Justiça para que BC retire cédulas de circulação

A nota de R$200 reais já está circulando, porém muitos ainda não tiveram oportunidade de receber nenhuma e já tem ação judicial para suspender a confecção de novas cédulas. Isso ocorre porque a Defensoria Pública da União (DPU) alega que "falta de acessibilidade", já que as cédulas têm a mesmas dimensões da nota de R$ 20.

Por isso, os procuradores resolveram ingressar com uma Ação Civil Pública na Justiça para que o Banco Central suspenda a confecção das notas de R$ 200. "A inviabilização da identificação da nova cédula pelas pessoas com deficiência visual, por gerar efeitos de exclusão e prejuízo ao exercício dos direitos dessa comunidade, caracteriza discriminação por parte da Administração Pública", diz trecho do documento.

A ação foi protocolada na última sexta-feira (9) e é assinada em conjunto com a Defensoria Pública do Distrito Federal e com a Organização Nacional de Cegos do Brasil. A medida também prevê multa de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento.

O Banco Central diz que a escolha pelas dimensões iguais das notas de R$ 200 e de R$ 20 foi devido ao "curto espaço de tempo" para colocar a nova nota em circulação. A cédula foi lançada no dia 2 de setembro. Agora, a gente tem que aguardar o andamento do processo para saber se haverá ou não suspensão na confecção da nova cédula. Com informações do G1.

Comentários

Atenção! Por favor, observe que o conteúdo deste site é protegido por direitos autorais. Não é permitido o uso não autorizado do conteúdo sem a permissão prévia do autor. Caso tenha interesse em utilizar alguma parte do conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail momentoverdadeiro@gmail.com para mais informações. Agradecemos a compreensão.

Seguidores

Postagens mais visitadas deste blog

Escândalo de estupro envolvendo Daniel Alves: Tatuagem expõe mentiras do jogador

Jovem relata como sobreviveu ao incêndio na Boate Kiss em Santa Maria (RS).

Com muita tristeza, anunciamos a morte da lendária jornalista Glória Maria