Eleições municipais 2020: Como os votos são transmitidos tão rapidamente?

Eleições municipais 2020 - Como os votos são transmitidos tão rapidamente? Aqui no Brasil a  apuração é rápida porque as urnas não precisam necessariamente viajar até as capitais dos Estados, onde estão os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Os dados são transmitidos online, numa rede privativa da Justiça Eleitoral. A informação foi divulgada pela agência de notícias 'BBC'.

Neste ano, excepcionalmente, o horário da votação foi ampliado por conta da pandemia de covid-19. Os eleitores poderão votar das 7h às 17h. Logo depois do fim da votação, os computadores presentes em cada urna eletrônica fazem a apuração dos votos e produzem um arquivo chamado Registro Digital de Voto (RDV). Ele é inserido numa espécie de pen-drive, chamado de "memória de resultado". Esse pequeno objeto é então levado até algum ponto onde haja acesso à rede privativa da Justiça Eleitoral.

Dessa forma, não é necessário transportar a urna para que o resultado produzido por ela seja totalizado, bastando apenas transportar a memória até um ponto de acesso. Para aumentar a segurança, o arquivo é assinado digitalmente, numa cerimônia pública.


Os resultados são transmitidos online, mas, na maioria dos casos, não viajam pela mesma rede mundial de computadores que você está usando para ler este texto: a Justiça Eleitoral conta com uma estrutura de comunicação própria, privativa, fornecida pelas operadoras de telefonia.

Locais de votação, cartórios eleitorais, TREs dos Estados e o TSE passam a estar conectados por uma intranet (rede privada de computadores), pela qual os resultados são transmitidos. O único ponto de encontro entre essa intranet eleitoral e a internet que todos usamos fica no TSE, em Brasília. O tribunal controla o acesso: nos dias de votação, a internet fica praticamente inacessível no local.

Urna eletrônica é segura? Você confia nela?👇

Em Estados pequenos e com facilidade de transporte, as "memórias de voto" viajam fisicamente até os cartórios eleitorais ou o Tribunal Regional Eleitoral do Estado.Onde isso não é possível (como em alguns locais na Amazônia), são usados computadores com acesso à internet via satélite. Nesses casos, porém uma rede privada virtual (VPN) é usada, para aumentar a segurança.

No caso da eleição presidencial, a contagem final é realizada nos servidores do TSE, a partir dos dados recebidos dos outros pontos da rede. Para os demais cargos (deputados, senadores, governadores), a conta é feita nos TREs. Em toda eleição, fiscais dos partidos políticos fazem a checagem dos votos usando os boletins de urna disponíveis nos locais de votação. "E não há relatos de divergência nessa contagem dos votos", diz ele. A matéria completa você confere aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas