Taxa do Príncipe deve ser destinada às vítimas das enchentes em Petrópolis

Por que uma mensagem de Dom Bertrand de Orleans e Bragança no Twitter sobre a tragédia em Petrópolis gerou tanta repercussão? A resposta pode ser resumida por uma simples palavra: Laudêmio.

Para quem não sabe ainda, laudêmio é uma taxa cobrada por transações de imóvel na região em que ficava a Fazenda Córrego Seco e todo dinheiro arrecado com o imposto,  2,5%, é obrigatoriamente  repassado aos herdeiros de Dom Pedro II.

Não atoa, o laudêmio, também conhecido como taxa do príncipe, divide opiniões. Ainda mais neste  momento quando um temporal resultou em uma tragédia com mais de 152 mortos e outras 165 desaparecidas. 

O que muitos estão criticando é que a solidariedade verbal não é suficiente neste momento. Realmente, "não faz sentido, em pleno século XXI, os moradores de Petrópolis pagarem uma taxa que só beneficia os descendentes do Imperador Dom Pedro II",  como bem disse o deputado federal Marcelo Freixo em seu projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados para destinar o laudêmio às vítimas das enchentes no município.

O PL prevê que o imposto seja repassado à Prefeitura de Petrópolis, que terá a obrigação de utilizar o dinheiro em políticas públicas de prevenção e combate a desastres ambientais.

Taxa do Príncipe deve ser destinada às vítimas das enchentes em Petrópolis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reinfecção por covid-19

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA

Como comprar Bitcoin