IURD deposita em juízo imposto de pedras do Templo de Salomão

Igrejas deveriam ou não ser cobradas pelos desejos materializados de seus líderes? Há mais de 10 anos, a Igreja Universal do Reino de Deus e a Receita Federal disputam uma queda "verdadeira" queda de braço na justiça. Isso devido ao imposto cobrado pela importação de pedras usadas na construção do Templo de Salomão.

As pedras em questão são provenientes da cidade de Hebron, na Cisjordânia. O Fisco cobrou imposto pela aquisição de cerca de 40 mil metros quadrados de pedras palestinas. 

Para não pagar o imposto, a Igreja Universal do Reino de Deus alegou que a importação não pode ser tributada porque as igrejas têm direito constitucional à imunidade de impostos. Inclusive, a IURD já obteve algumas decisões favoráveis neste processo.

No entanto, recentemente, a Igreja Universal do Reino de Deus informou que já depositou em juízo valores do imposto cobrado pela importação das pedras usadas na construção do Templo de Salomão. 

Essas pedras são consideradas sagradas pela igreja fundada pelo bispo Edir Macedo. Segundo a IURD, elas têm "grande valor espiritual", pois foram extraídas da cidade de Hebron, Terra Santa que abriga o túmulo de Abraão, considerado o Pai da Fé". (Momento Verdadeiro/com informações do portal UOL).

Você já está sabendo que o INSS pode levar mais de 5 MESES para conceder BENEFÍCIO ao SEGURADO. Veja este vídeo! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reinfecção por covid-19

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA

Como comprar Bitcoin