Dinheiro destinado ao SUS é usado para beneficiar aliados do governo enquanto brasileiros sofrem em busca de atendimento.

Tudo que descreverei aqui reflete a realidade da maioria dos munícipios do Brasil. Na última segunda-feira, 09 de maio de 2022, eu e minha esposa saímos de casa para levar nosso filho a uma consulta médica, a qual tivemos que pagar pelo social o valor de R$ 130,00, uma vez que, a espera pela consulta pelo Sistema Único de Saúde seria de meses e precisávamos urgente do diagnóstico de um profissional, pois não poderíamos ficar parados enquanto nosso filho agonizava.

Porém, o que era para nos trazer alento, trouxe-nos mais transtornos, já que fomos atendidos com certo descaso, mesmo pagando, e o tal doutor fez uma avaliação bem superficial do caso e nos causou mais transtorno porque saímos daquele consultório pior do que entramos com uma guia de internação hospitalar nas mãos. Nesse momento, ainda desnorteados, fomos ao hospital e para nossa surpresa o atendimento foi péssimo. Já na recepção era perceptível que ficar ali era a pior escolha. Havia muitos pacientes sem atendimento e sentados aglomerados em um corredor com pouca ventilação. Alguns tossindo sem máscara porque não tinha máscara descartável. Não tinha nem uma maca disponível para o paciente que não conseguia ficar de pé. 

Além disso, fomos informados de que não tinha vagas para internação. Ou seja, na melhor das hipóteses, meu filho ficaria ali naquele corredor sentando pelos próximos dias até que chegassem os resultados dos exames que seriam solicitados pelo médico plantonista. 

Diante dessa situação, retornamos para nosso lar e buscamos outro profissional para buscar uma segunda opinião na esperança de que nosso filho pudesse fazer o tratamento em casa e graças a Deus isso foi possível e hoje ele está bem melhor.

Tudo isso que relatei aqui deveria ter sido contado de maneira diferente. A Constituição Federal é bem clara quando diz que: "A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação" ( Art. 196). 

Mas isso, pelo menos por enquanto, é apenas uma utopia. E não é por falta de recursos. Como podemos ver em uma matéria jornalística do jornal O Globo publicada neste domingo, 15 de maio, cujo título já diz tudo. "Dinheiro destinado ao SUS é usado para beneficiar aliados do governo no Congresso."

É muito dinheiro, gente! Dinheiro que poderia evitar que milhões de cidadãos que pagam seus impostos passem por essa humilhação que é depender do SUS. Para se ter ideia, o Fundo Nacional de Saúde (FNS) distribuiu em 2021 boa parte dos R$ 7,4 bilhões em emendas de relator a redutos eleitorais de caciques do Centrão. 

Tudo isso, como mostra a reportagem, ignorando critérios técnicos e priorizando interesses políticos. Isso é de fato muito triste. Precisamos acordar. Não podemos ficar calados e aceitar que esse tipo de coisa aconteça. Recentemente, eu senti na pele o que é precisar do SUS e não poder contar com o sistema, amanhã pode ser você. Esse ano teremos eleição então pense bem antes de escolher seus representantes e principalmente quem vai governar o país pelos próximos quatro anos.

Washington Luiz, bacharel e teologia e jornalista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reinfecção por covid-19

Como comprar Bitcoin

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA