MPF investiga PRF após extinção de Comissões de Direitos Humanos

Uma semana marcada por mais uma ação desastrosa da polícia que teve como consequência a morte de Genivaldo de Jesus Santos, 38 anos, por insuficiência respiratória aguda provocada por asfixia mecânica. As imagens são agonizantes. 

Fato é que só após esse lamentável episódio, ficamos sabendo que a Polícia Rodoviária Federal optou pela extinção de uma matéria que deveria ser base da formação de seus agentes: Direitos Humanos. Inclusive, diga-se de passagem, um fato lamentável. 

Na semana passada, O Ministério Público Federal abriu uma investigação contra a PRF pela extinção das Comissões de Direitos Humanos da corporação. De acordo com a procuradora Mariane Oliveira, a apuração deve identificar "eventuais retrocessos na tutela e proteção dos Direitos Humanos no âmbito daquela instituição".

A que ponto chegamos! Vivemos momentos difíceis em que não sabemos mais se podemos confiar ou deveríamos ter medo de quem deveria nos proteger. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reinfecção por covid-19

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA

Como comprar Bitcoin