IPCA fica em -0,29% em setembro, terceira deflação seguida

De acordo com o IBGE, IPCA fica em -0,29% em setembro, terceira deflação seguida. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo  é considerado a inflação oficial do país. 

Mais uma vez, a redução no preço dos combustíveis foi o que mais contribuiu para conter a alta de preços no país. A taxa de setembro, no entanto, foi a menos intensa destes três meses de queda do indicador: em julho, ficou em -0,68%, e em agosto ela foi de -0,36%.

O indicador prévio, (IPCA-15), divulgado há duas semanas, já indicava que a taxa mensal viria no campo negativo - ele ficou em -0,37%. No ano, a inflação acumulada até setembro é de 4,09% e, nos últimos 12 meses, de 7,17%.

De acordo com o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov, desde 1998 o país não registrava três meses seguidos de deflação. "Naquele, foi no mesmo trimestre, de julho, agosto e setembro", destacou. Todavia, a deste ano é a maior deflação acumulada da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 1980.

* Com informações do g1



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor Xavier e Magneto se casaram?

Morre Mauricio Torres, apresentador do "Esporte Fantástico".

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA