Latrocínios no Rio têm maior queda em 31 anos

Boletim divulgado hoje (23) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) revela queda nos crimes contra a vida, no período de janeiro a novembro deste ano. Os números foram os mais baixos para o acumulado do ano nos últimos 31 anos. No caso do latrocínio (roubo seguido de morte), houve queda de 42%, enquanto a letalidade violenta (roubo seguido de morte, homicídio doloso, morte por intervenção de agente do estado e lesão corporal seguida de morte) caiu 7%.

O homicídio doloso (intencional) também teve queda de 7%, o que representa menos 206 vítimas em relação ao mesmo período do ano anterior. As mortes por intervenção de agente do estado também diminuíram 5% nos 11 meses pesquisados.

O governador do Rio, Cláudio Castro, disse que a redução dos crimes contra a vida precisa ser destacada, pois a vida é o bem mais precioso. Continuaremos investindo nas forças de segurança para que esses índices diminuam cada vez mais, e o nosso estado seja cada vez mais seguro para quem mora e tem negócios aqui”. Os dados divulgados pelo ISP são baseados nos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro no mês de novembro.

Os roubos de rua e de carga continuam apresentando resultados positivos este ano. Entre janeiro e novembro, os dois indicadores caíram 8% e 9%, respectivamente. As apreensões de fuzis e armas de fogo também tiveram bons resultados no período, com 430 fuzis retirado das ruas, ou um por dia. Em 11 meses, 6.195 armas de fogo foram apreendidas.

“Os resultados positivos da segurança pública estadual não são triviais; são reflexos do investimento do governo do estado na inteligência das forças de segurança. Precisamos reforçar que a integração entre as polícias Civil e Militar é a grande responsável por esses resultados positivos“, afirmou a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz.

Indicadores

De acordo com o boletim, de janeiro a novembro, 2.807 pessoas foram vítimas de homicídio, com 258 casos ocorridos no mês passado. Foi o menor valor para o acumulado do ano, desde 1991. Na comparação com 2021, houve redução de 7% em relação ao acumulado do ano.

No que se refere à letalidade violenta (homicídio doloso, roubo seguido de morte, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do estado), foi computado um total de 4.130 vítimas nos 11 meses deste ano e 383 em novembro, também o menor valor para o acumulado desde 1991. Na comparação com os 11 meses de 2021, o indicador teve redução de 7%.

O indicador de morte por intervenção de agente do estado totalizou 1.232 óbitos nos onze meses do ano de 2022 e 114 em novembro, também o menor valor para o acumulado desde 2020. Na comparação com 2021, o delito registrou redução de 5% em relação ao acumulado do ano.

No período de 11 meses, ocorreram 3.748 casos de roubo de carga, sendo 459 em novembro, menor valor para o acumulado desde 2013. Em comparação com igual período do ano passado, o indicador caiu 9%.

Quanto a roubos de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo), foram 57.205 casos em 11 meses de 2022, sendo 4.888 em novembro. Foi o menor valor para o acumulado desde 2012. Comparativamente aos 11 meses de 2021, o indicador mostrou queda de 8%.

Já os roubos de veículos somaram 22.970 casos nos 11 meses deste ano, com 2.547 ocorrências em novembro. Em relação ao mesmo período de 2021, houve aumento de 2%.

Agência Brasil

Comentários

Atenção! Por favor, observe que o conteúdo deste site é protegido por direitos autorais. Não é permitido o uso não autorizado do conteúdo sem a permissão prévia do autor. Caso tenha interesse em utilizar alguma parte do conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail momentoverdadeiro@gmail.com para mais informações. Agradecemos a compreensão.

Seguidores

Postagens mais visitadas deste blog

Escândalo de estupro envolvendo Daniel Alves: Tatuagem expõe mentiras do jogador

Jovem relata como sobreviveu ao incêndio na Boate Kiss em Santa Maria (RS).

Vocalista da banda Gurizada Fandangueira contou sua versão sobre o incêndio na Boate Kiss.