Governo quer adiantar recrutamento de médicos para distritos indígenas

O Ministério da Saúde informou, neste domingo (22), que estuda acelerar a publicação de um edital do Programa Mais Médicos para recrutar profissionais, tanto formados no Brasil quanto no exterior, para atuação em território Yanomami. A medida é uma das ações da Sala de Situação, criada para apoiar ações de enfrentamento à desassistência sanitária dos povos Yanomami.

“Tínhamos um edital só para brasileiros. Só em seguida que faríamos um edital para brasileiros formados no exterior e, depois, para estrangeiros. Frente à necessidade de levarmos assistência à população dos distritos indígenas, especialmente aos Yanomami, queremos fazer um edital em que todos se inscrevam de uma única vez”, explica o secretário de Atenção Primária à Saúde, Nésio Fernandes.

Segundo o secretário, com o edital único, quando esgotarem as vagas para brasileiros, aquelas remanescentes automaticamente irão para os brasileiros formados no exterior. Persistindo a vacância, as vagas irão para estrangeiros que queiram participar, de modo que haja um processo mais célere. A ideia é otimizar o trabalho e suprir o atendimento nos distritos indígenas.

De acordo com a pasta, o governo federal vai garantir recursos para um edital em andamento, em que há 77 médicos alocados na região Yanomami. O Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami é um dos que mais carece de profissionais entre os territórios, com apenas 5% das vagas ocupadas. Por isso, a necessidade de um novo edital formulado já a partir desta semana, contemplando a necessidade da saúde indígena.

Abandono

Desde a última segunda-feira (16), equipes do Ministério da Saúde se encontram na região Yanomami, território indígena com mais de 30 mil habitantes. O grupo se deparou com crianças e idosos em estado grave de saúde, com desnutrição acentuada, além de muitos casos de malária, infecção respiratória aguda (IRA) e outros agravos.

Em visita à região neste sábado (21), o presidente Lula afirmou que a situação dos povos Yanomami, em Roraima, é desumana. Lula esteve em Boa Vista e viu de perto a crise sanitária que atinge os indígenas. A situação já levou à morte 570 crianças nos últimos anos, sendo que 505 tinham menos de 1 ano. No ano de 2022, foram registrados 11.530 casos confirmados de malária na terra Yanomami.

Atualmente, cerca de 700 indígenas estão sendo atendidos na casa de apoio, a maioria crianças com desnutrição grave. Umas das ações prioritárias, para o presidente, é organizar a rede logística para o transporte de suprimentos e das pessoas entre as aldeias e a cidade, como a melhoria de pistas de pouso de aeronaves em regiões mais próximas às comunidades.

Agência Brasil

Comentários

  1. Só faltou ser mais transparente na matéria e expor quantos desses indígenas eram Brasileiros e quantos eram Venezuelanos.

    Além disso precisamos ser honestos ter pensamento crítico. “Em novembro do ano passado, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) deflagraram a operação Yoasi, contra a fraude na compra de remédios destinados ao Distrito Sanitário
    Especial Indígena Yanomami (Dsei-Y), em Boa Vista.

    O esquema criminoso deixou pelo menos 10 mil crianças indígenas sem medicamentos, segundo as investigações, que indicam que dois funcionários públicos firmaram o contrato com uma empresa para o fornecimento de 90 tipos de medicamentos, mas a companhia entregou menos de 30% do previsto.

    O esquema teve a participação de outros servidores ligados a eles e do dono da empresa contratada. A estimativa da PF é que R$ 600 mil tenham sido desviados.” (Ricardo Amorim).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Momento Verdadeiro.

Atenção! Por favor, observe que o conteúdo deste site é protegido por direitos autorais. Não é permitido o uso não autorizado do conteúdo sem a permissão prévia do autor. Caso tenha interesse em utilizar alguma parte do conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail momentoverdadeiro@gmail.com para mais informações. Agradecemos a compreensão.

Seguidores

Postagens mais visitadas deste blog

Escândalo de estupro envolvendo Daniel Alves: Tatuagem expõe mentiras do jogador

Jovem relata como sobreviveu ao incêndio na Boate Kiss em Santa Maria (RS).

Vocalista da banda Gurizada Fandangueira contou sua versão sobre o incêndio na Boate Kiss.