ūüďĘ Auditoria revela irregularidades nos pagamentos de aux√≠lios a caminhoneiros e taxistas no governo Bolsonaro ūüööūüöĖ

Bolsonaro
E a√≠, galera do Momento Verdadeiro? Hoje trago uma not√≠cia quente que est√° dando o que falar! Auditorias realizadas pela Controladoria-Geral da Uni√£o (CGU), divulgadas nesta sexta-feira (2), revelaram que quase R$ 2 bilh√Ķes foram pagos irregularmente pelo governo Jair Bolsonaro a caminhoneiros e taxistas no segundo semestre de 2022.

A CGU identificou que 356.773 pessoas receberam os auxílios sem ter direito legal aos recursos. Vamos dar uma olhada nos detalhes desses programas e entender o que aconteceu.

Durante o período de julho a dezembro de 2022, caminhoneiros e taxistas inscritos receberam mensalmente R$ 1.000 como forma de mitigar os impactos da oscilação dos preços do petróleo no mercado internacional, que afetou diretamente os combustíveis no nosso país.

Porém, durante o cadastramento dos beneficiários e a realização dos pagamentos, o governo Bolsonaro teria incluído irregularmente 110.051 pessoas no Auxílio-Caminhoneiro e outras 314.025 no Auxílio-Taxista. Isso corresponde a 27,3% e 78% do total de beneficiários de cada programa, respectivamente.

O mais preocupante é que essas pessoas receberam até R$ 7.000 cada uma, mesmo sem terem direito ao benefício. E pasmem, isso aconteceu exatamente no período em que o presidente Jair Bolsonaro estava tentando a reeleição. Coincidência ou estratégia questionável? Deixo para vocês refletirem.

Diante dessas irregularidades, a CGU recomenda ao governo duas medidas importantes. Primeiro, que seja realizada uma avalia√ß√£o em conjunto com a Dataprev, respons√°vel pela gera√ß√£o das folhas de pagamento, para identificar os pagamentos indevidos feitos aos que n√£o tinham direito ao benef√≠cio. E segundo, que sejam tomadas as "provid√™ncias necess√°rias" para que esses benefici√°rios irregulares ressar√ßam os cofres p√ļblicos.

No caso do Auxílio-Taxista, especificamente, os pagamentos indevidos representam 75% do valor total pago, ou seja, R$ 1,395 bilhão dos R$ 1,84 bilhão pagos. Além disso, 78% dos beneficiários atendidos, ou seja, 246.722 pessoas, receberam o auxílio sem terem direito.

A auditoria constatou diversas irregularidades, como pessoas com carteira de habilitação vencida, indivíduos que não eram segurados do regime geral da Previdência, CPFs irregulares, pessoas que moravam no exterior e até mesmo óbitos registrados em algum sistema do governo.

Essa situa√ß√£o √© bastante grave, pois representa uma utiliza√ß√£o indevida de recursos p√ļblicos. Esperamos que as medidas recomendadas pela CGU sejam prontamente adotadas pelo governo para corrigir essas falhas e ressarcir os cofres p√ļblicos.

E a√≠, o que voc√™s acham dessa hist√≥ria toda? Deixem seus coment√°rios e compartilhem com a gente! Vamos continuar acompanhando os desdobramentos dessa not√≠cia e trazer mais informa√ß√Ķes em breve. Fiquem ligados no Momento Verdadeiro! At√© a pr√≥xima, pessoal! ✌️

ūüďį Presidente Lula indica Cristiano Zanin como novo ministro do STF

Coment√°rios