Saiba por que ter conhecimento nem sempre significa ter sabedoria.

Washington Luiz
Teólogo e Jornalista.

Muitas pessoas estão buscando ser sábios, e com muito esforço até conseguem ser inteligentes, conhecedores da Bíblia, nós estamos falando do conhecimento e domínio que o homem pode adquirir da "Palavra de Deus", aquele que podemos conseguir se dedicando aos estudos teológicos, históricos e filosóficos.
(Foto: reprodução de internet)
Entretanto se estamos buscando a sabedoria divina, que vem do alto, não podemos usar o conhecimento científico como base. Salomão, filho de Davi, escreveu: "Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem as palavras da prudência; para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a equidade ..." o primeiro passo é temor do Senhor. É o Senhor que dá a sabedoria - e "dá sua boca vem o conhecimento e o entendimento". 


Também aquele que deseja sabedoria deve ser sincero: "Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos: escudo é para os que caminham na sinceridade". ( Provérbios: 2-7). É preciso ressaltar que a prova da sabedoria se manifesta nas atitudes. Segundo a Epístola Universal do Apóstolo S. Tiago, "mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria." 


E já que estamos falando da sabedoria que vem do alto, não podemos menosprezar que também existe a terrena, mas essa pode ser diabólica.  Esse tipo  de "sabedoria" vem seguida de inveja, de sentimento faccioso no coração, e da mentira. Agora quem busca sabedoria na fonte divina será enganado, pois ele é: "pura, pacífica, moderada, tratável e cheia de misericórdia, de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia." conforme explica Tiago em sua epístola.

Compartilhe esse artigo no Facebook (aqui) no Twitter (aqui).

Comentários

CNJ autoriza uso do WhatsApp para intimações judiciais.



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake

Recomendadas para Você