Após debate com Moro, senadores apresentam substitutivo a PL.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Estado Islâmico leiloa na internet cabeças de cristãos?


Estado Islâmico está leiloando cabeças de cristãos. Que o EI já matou cruelmente muitas pessoas não é novidade, apesar de ser desumano. De acordo com informações compartilhadas em diversos sites e blogs religiosos brasileiros, o Estado Islâmico leiloa na internet cabeças de cristãos decapitados. E tem quem compre. Mas será que está história é verdadeira?

Leia abaixo o texto compartilhado na web:

"O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) perdeu cerca de 20% dos seus soldados após os bombardeios aéreos da Rússia. Também foram derrotados em terra e perderam o controle de parte de seu “território”.

Movimentos internacionais liderados pelos EUA afirmam ter impedido o repasse bancário de milhões de dólares aos terroristas. Por causa disso, extremista muçulmanos passam por dificuldades econômicas.

De acordo com o jornal inglês Mirror, o EI está recorrendo a uma estratégia macabra para levantar dinheiro: vender cabeças de vítimas decapitadas. A denúncia partiu do pastor norte-americano Harry Walther. Ele conta que existem vários “colecionadores” dispostos a pagar cerca de 500 dólares por cada cabeça em sites de leilão. 

[…]

Walther afirma que as cabeças passam por um tratamento que as “encolhe” e desidrata. O método é antigo, e era praticado por antigas tribos. As cabeças atingem um tamanho bastante reduzido, pouco maior que uma bola de beisebol. […]

O pastor diz que o EI tenha milhares de cabeças para vender. Como as decapitações são frequentes, eles estariam fazendo uma espécie de “estoque”."

Dois absurdos. Não o fato do EI cometer tamanha barbaridade e haver seres humanos que compactuem com isso, mas o fato das pessoas acreditarem nessa história e compartilharem inclusive.

Notícia Falsa.

Apesar da notícia ter sido divulgada em sites ingleses e posteriormente no Mirror para então ser traduzida e divulgada em sites brasileiros. De acordo com o 'Boatos.org' a história é falsa, as supostas afirmações foram feitas pelo tal pastor Harry Walther. Aliás, Harry Walther existe, mas não encontramos boas referências sobre o homem. Alguns blogs americanos vêm criticando as ‘profecias’ do pastor há anos. E sequer encontramos o original de suas informações. Além disso, se o pastor acompanha a venda pela internet, por que não prova ou encaminha uma denúncia sobre isso?

É fato atual que o Estado Islâmico tem sido foco da mídia e tem suas atrocidades comentadas na imprensa sempre. Agora, sobre a venda de cabeças de cristão não há nenhuma notícia nos grandes portais, nada mesmo. Curioso, porque jornais como o Estadão não hesitaram em falar sobre a venda de crianças e de reféns pelo EI. A falta de provas e de cobertura midiática e a incredibilidade da fonte encerram o caso.

Tatuador japonês faz tatuagem ofensiva em brasileiro

Fonte: Boatos.org

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.