Foto da mulher de Sérgio Cabral com roupas de presidiária circula na web.

STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Mulher passa mal e morre em salão de beleza em Campos, no RJ.


Mulher passa mal e morre quando fazia pintura nos cabelos em salão. Caso aconteceu em Campos dos Goytacazes na tarde da última quarta-feira (10). Débora Costa Muylaert, de 48 anos, faleceu após passar mal dentro de um salão de cabeleireiro localizado fica na Rua Antônio Alves, também conhecida como Rua das Palmeiras, no Parque Rosário. Tudo indica que ela sofreu um infarto, porém a confirmação ocorrerá somente após exames no Instituto Médico Legal(IML).

Em entrevista ao portal "Campos24Horas", o proprietário do estabelecimento, Marcos, que trabalha há 15 anos na profissão, disse que a cliente  ligou pedindo atendimento na tarde desta quarta-feira de cinzas, mas ele estava no Centro efetuando pagamentos. Ela teria insistido e acabou sendo atendida. “Ela estava na praia cuidando dos pais e me ligou para que pudesse fazer o trabalho nos seus cabelos, porque o namorado dela, que é estrangeiro, iria chegar ontem, e ela queria estar arrumada. Ela me apanhou de carro no Centro e viemos para o salão”, disse o cabeleireiro.

Jovem foi atingido com três tiros em Campos, no RJ.

O cabeleireiro contou que chegaram ao salão por volta das 17h e realizou o trabalho, aplicando uma tintura. Nesse momento, Débora se queixou de dor no peito, mas disse que havia sentido algo parecido dias antes e que havia ido ao médico. “Ela disse que tinha ido ao médico há alguns dias e que ele havia dito que não seria nada. Só que a dor foi apertando e pediu para eu pegar uma sacola com medicamentos em seu carro. Eu retornei e ela tomou dois comprimidos”, explicou Marcos.

Nervoso, o cabeleireiro aconselhou a cliente no sentido de que ela ligasse  para sua irmã que mora no bairro Pelinca. “Falei para ligar para irmã dela e ela disse que não precisava. Então, me perguntou se já estava na hora de retirar a tintura e eu disse que sim. A levei até o  lavatório para remover a química e ela começou desfalecendo, perdendo a respiração e os sentidos. Lavei os cabelos dela e perguntei se estava tudo bem, ela apertou meu braço e só soltou quando perdeu as forças”, relatou.

Ele contou ainda que estava com o celular descarregado. Para aumentar seu desespero, o celular  da cliente estava com senha. O cabeleireiro então resolveu recorrer à dona do prédio onde fica seu salão, que mora ao lado, e o Corpo de Bombeiros foi acionado. “Os Bombeiros chegaram a dar um choque nela, mas não conseguiram reanimá-la. Estou muito triste, ” finalizou o cabeleireiro.

Com informações do portal Campos24Horas

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Ajude a manter o Momento Verdadeiro.

Recomendados para você.