Flamengo deve ou não renovar com Emerson Sheik?

Thiago Lacerda ganha indenização de R$329.000,00.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Doação de feijão para Cuba seria motivo da alta no preço?


Manter o feijão na mesa todos os dias está cada vez mais difícil. O preço do feijão aumentou mais de 43% nos últimos meses, para se ter uma ideia, 1 kg de feijão carioca chegou a custar mais de R$11,00. 

Pois é, o aumento do feijão pegou muita gente de surpresa e gerou muitas reclamações e também boatos. Tem gente dizendo que o feijão está caro porque a presidente afastada Dilma Rousseff doou nossos estoques para Cuba. "Dilma doou nossos estoques regulares de arroz e feijão à Cuba no final do ano e a mídia escondeu isso do povo", diz um trecho do texto compartilhando na web. 

Em outubro do ano passado, uma matéria publicada pelo site 'Pensa Brasil', informou que o governo Dilma tinha doado 625 toneladas de feijão  do estoque público brasileiro para Cuba. A notícia é verdadeira. Foi divulgada oficialmente no site da Companhia Nacional de Abastecimento. Na época, a Conab disse que as 625,4 toneladas de feijão foram doadas pelo Programa de Doação Humanitária de Alimentos do Brasil à República de Cuba. 

Mas está doação não afetou o estoque de feijão no país, que na época tinha um estoque de mais de 300 mil toneladas de feijão. Como pode ser conferido neste documento do Acompanhamento da Safra Brasileira. Safra 2015/16.

Podemos concluir que não foi a doação de alimentos a causa da escassez de feijão em muitos estados brasileiros. Então! Por que o feijão está caro?  Devido a fatores climáticos. Isso mesmo caro leitor, segundo informações do jornal Estado de Minas, problemas decorrentes do fenômeno El Niño afetaram a safra do Rio Grande do Sul, maior produtor do país. Por isso que o Ibrafe (Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses), informa que em algumas regiões o quilo do feijão chega a R$ 20 no varejo.


Conclusão: O preço do feijão não tem nada haver com a doação do alimento para Cuba. Isso é boato gente.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

4 comentários :

  1. Certamente 625 toneladas fez toda a diferença nas mesas dos brasileiros, agora querer ACREDITAR em notícias vinculada e culpar APENAS o El Niño é mais fácil.... à 500 anos atrás roubaram o País, daqui a 500 anos, continuaram a roubar o País... nunca muda, acredite em quem mais manipula a história e a mídia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 625 toneladas pode fazer pequena diferença. Mas dizer TODA DIFERENÇA é tolice, para não dizer outra coisa terminada em 'ice'. Quem come feijão todo dia, consome 1 kg por mês. 625 ton daria para 625.000 pessoas durante um mês. E os outros 199.375.000 de brasileiros?

      Excluir
  2. Claro que faz falta. Só não vê quem não quer...

    ResponderExcluir
  3. Para que doar para Cuba aquele país maravilhoso , igualitário que é o modelo de gestão a seguir ou seja o sonho do PT para o Brasil

    ResponderExcluir

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.