É boato: PL que cancela CNH vencida após 30 dias foi aprovada no Senado.

Assunto: Boatos que circulam pela Internet.
Senado aprova Projeto de Lei do Senado que cancela Carteira Nacional de Habilitação.
O PLS 155/2017 permite o cancelamento da CNH após 30 dias vencida.

Lei que cancela CNH vencida foi aprovada no Senado

Olá pessoal. Está circulando pela Internet (e também pelo WhastApp) a informação que o Senado Federal aprovou o PLS 155/2017. Segundo o texto, o projeto permite o cancelamento automático de todas as carteiras de habilitação vencidas após o trigésimo dia.  

Confira abaixo um trecho do texto que tem sido muito compartilhado na web:

O Senado Federal aprovou nesta segunda feira um projeto de lei n° 155/2017 que cancela automaticamente toda e qualquer CNH com mais de 30 dias de vencimento ... 
PL que cancela CNH vencida após 30 dias foi aprovada no Senado
Tem mais, para os motoristas que não cumprirem o prazo será obrigatório refazer as provas teóricas e práticas e exames médicos e psicológicos. 

Por fim, a mensagem é finalizada com um apelo para que os internautas repassem para seus contatos. 

É verdade que o Senado Federal aprovou o PLS que cancela CNH vencida? Não!

A rapidez como está informação se espalhou, principalmente pelo WhatsApp, acabou gerando preocupação. Entretanto, bastava consultar o site oficial do Senado Federal para descobrir que  o Projeto de Lei do Senado 155/2017, de autoria do senador Telmário Mota (PTB-RR), quer alterar a lei nº 10.048, aprovada em 2000, para dar prioridade de atendimento a pessoas com deficiência, portanto não tem nenhuma relação com essa história de cancelamento de CNH vencida após 30 dias. 

Senado Federal desmente boato sobre Lei que cancela CNH vencida após 30 dias

— Isso é notícia falsa. Fake News. Não caia nessa, diz uma nota publicada pelo Senado no Twitter.

Conclusão

Essa história de que o Senado aprovou projeto de lei 155/2027 que cancela CNH vencida após 30 dias é BOATO.

Boato, CNH, Fake News

Comentários

Motorista usa manequim para enganar polícia e acaba no tribunal.