Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro apelou hoje (27) aos caminhoneiros para que não façam greve. "Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, todos, sem exceção. Agora, a solução não é fácil, estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste", disse, após reunião no Ministério da Economia. Ontem (26), a Petrobras reajustou o preço médio do diesel nas refinarias em 4,4% e há especulações sobre uma greve de caminhoneiros que aconteceria na próxima segunda-feira (1º). “A Petrobras segue uma planilha, tem a ver com preço do petróleo lá fora, tem a ver com variação do dólar. Ontem foi boa notícia, o dólar baixou R$ 0,20. Estamos estudando medidas, agora, não tenho como dar uma resposta de como diminuir impacto, que, na verdade, foram nove centavos no preço do diesel”, disse, ressaltando que não interfere na política de preços da empresa. De acordo com o presidente, está em estudo a diminui

Luis Nassif processa ministro Gilmar Mendes por causa de “ofensas graves”.

O jornalista Luis Nassif comunicou, por meio de seu blog, que decidiu processar o ministro Gilmar Mendes. Na publicação, o profissional afirma que o motivo da ação judicial foram “ofensas graves” feitas pelo magistrado durante sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nassif já foi processado pelo ministro e recorreu ao que, em Direito, se chama de “reconvenção”, ou “o direito de processar quem me processa”, afirma o comunicador. “Gilmar Mendes me processou, um daqueles processos montados apenas para roubar tempo e recursos do denunciado. Eu poderia ter ficado na resposta bem elaborada do meu competente advogado Percival Maricatto. Mas resolvi ir além”.

Parte da fala de Mendes é reproduzida por Nassif na internet. De acordo com o jornalista, o ministro falou sobre “um caso” de profissional demitido da Folha de S. Paulo que criou um site "financiado com dinheiro público", com o intuito de "publicar textos atacando adversários e inimigos políticos".

“O que mereceria ação de improbidade é o fato de um ministro do STF ser dono de instituto que é patrocinado por empresas com interesses amplos no STF em ações que estão sujeitas a serem julgadas por ele. Dentre elas, a Ambev, Light, Febraban, Bunge, Cetip, empresas e entidades com interesses no STF”, afirma o profissional.

Dessa forma, Nassif informou que a intenção do processo, além de responder às ofensas, é colocar à prova a crença de que não existem mais intocáveis no país, apostando ser possível a um juiz de primeira instância em plena capital federal não se curvar à influência de um ministro do Supremo Tribunal Federal "vingativo e sem limites".

Por fim, o jornalista ressaltou que o juiz nega ter-se referido a ele durante a sessão do TSE. “Como se houvesse outro blog de um jornalista que trabalhou na Folha, tem uma empresa de nome Agência Dinheiro Vivo e denunciou o golpe paraguaio que pretendeu aplicar na democracia brasileira”, ironizou o comunicador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?