Pular para o conteúdo principal

Delegado não tem certeza se houve estupro coletivo no Rio.

Em entrevista recente, o delegado Alessandro Thiers, responsável pela investigação do caso da adolescente de 16 anos que teria sido estuprada por mais de 30 homens na comunidade São José Operário, no Rio de Janeiro, disse que ainda não há como afirmar se houve um estupro coletivo.
Em entrevista recente, o delegado Alessandro Thiers, responsável pela investigação do caso da adolescente de 16 anos que teria sido estuprada por mais de 30 homens na comunidade São José Operário, no Rio de Janeiro, disse que ainda não há como afirmar se houve um estupro coletivo. "A gente está investigando se houve consentimento dela, se ela estava dopada e se realmente os fatos aconteceram. A polícia não pode ser leviana de comprar a ideia de estupro coletivo quando na verdade a gente não sabe ainda", disse o delegado.

A declaração do titular da Delegacia de Repressão de Crimes de Informática do Rio causou indignação. Para Eloísa Samy, advogada da vítima, o delegado não tem condições de conduzir esse caso. Ela já pediu o afastamento dele do caso. "Ele não tem condições de conduzir esse caso. Durante o depoimento da vítima, fez perguntas que claramente tentavam culpá-la pelo estupro. Ele chegou a perguntar: 'Você tem por hábito participar de sexo em grupo'. Não acreditei e encerrei o depoimento", disse Samy à "BBC Brasil".

Eloísa Samy também criticou o fato de o delegado não ter pedido a prisão preventiva dos suspeitos ouvidos pela polícia. "... divulgar imagens como essas envolvendo menores é crime, chama os suspeitos para depor, eles confessam e daí eles são liberados? Não consigo entender. O vídeo não é prova o suficiente?" Para advogada, o fato de a gravação mostrar que a garota está desacordada já é prova o suficiente de estupro. 


Porém o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão de Crimes de Informática, alegou que não ainda havia subsídios para pedir a prisão preventiva.

Edição Washington Luiz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Apresentador Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record?

O jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim teria sido demitido da Record por ter falado mal do juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Segundo informações divulgadas no Facebook, o profissional foi punido porque chamou o ministro de analfabeto. A publicação diz ainda que Paulo Henrique Amorim é um "verme esquerdopata, inútil para TV e para a Nação". Entre outras ofensas.
Vamos direto ao ponto. É verdade ou não que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record? A resposta para esta pergunta, no momento, é NÃO! 
Quem já acessou o canal do jornalista no Youtube sabe que ele não esconde sua opinião, sempre expõe seu ponto de vista e parece não estar preocupado com uma possível rescisão de contrato com a emissora do bispo Edir Macedo, publicamente aliada do governo Bolsonaro. Mas isso não vem ao caso. 
Enfim, essa história de que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record por ter chamado Moro de analfabeto é mais uma fake new…

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

Notícia - As fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro na noite de ontem (6) deixaram pelo menos três mortos. Em Guaratiba, na zona oeste, uma casa desabou, matando duas pessoas e deixando dois feridos. Já na comunidade da Rocinha, na zona sul, um deslizamento de terra matou uma pessoa. Próximo dali, no morro do Vidigal, as chuvas provocaram deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus na zona sul. Os veículos foram atingidos em dois pontos diferentes por terras e árvores, na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado.
Dentro de um dos ônibus, que foi esmagado por uma árvore e onde os bombeiros ainda não conseguiram entrar, acredita-se haver dois passageiros, de acordo com o prefeito Marcelo Crivella. Em outro ponto, a pista da ciclovia Tim Maia foi derrubada e caiu no mar.
Com os acidentes, a Avenida Niemeyer está completamente interditada. Desde a noite de ontem, o município está em estágio de crise, o mais grave de uma escala de três níveis. As informações …

Lula não irá a São Bernardo após decisão do Supremo Tribunal Federal.

Lula não irá a São Bernardo após decisão do STF. Corpo do irmão do ex-presidente foi sepultado no início da tarde.