Há controvérsias sobre a morte do traidor de Jesus Cristo?

Washington Luiz
Repórter do Momento Verdadeiro.
- foto Ilustrativa (reprodução) -
Vamos falar hoje de um dos livros mais vendidos do mundo, com inúmeras traduções, que vem sendo  considerado há séculos  a própria  "Palavra de Deus" materializada na forma escrita. A questão é: será que aparentes controvérsias encontradas na Bíblia Sagrada são capazes de tirar sua credibilidade?

O programa "Na Mira da Verdade", da TV Novo Tempo, abordou o assunto. Citando algumas "controvérsias bíblicas" - por exemplo - no Evangelho de Mateus, no capítulo 25, versículo 5, a Bíblia afirma que Judas Iscariotes após ter traído Jesus, o Cristo, se enforcou - "Ele jogou então no templo as moedas de prata, saiu e foi enforcar-se". Entretanto, a mesma Bíblia, diz no livro de Atos dos Apóstolos, numa assembleia com cerca de cento e vinte pessoas, segundo as escrituras, conta outra versão para a morte do traidor, nela Judas comprou um terreno com o dinheiro que recebeu e morreu em um acidente. "Este homem adquirira um campo com o salário de seu crime. Depois, tombando para a frente, arrebentou-se pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram." (Atos 1:18) - E agora? Quem falou a verdade? Mateus ou Pedro?

O professor Leandro Quadros, que é pós-graduado em jornalismo científico e mestre em teologia, explicou: "Judas, depois de arremessar as moedas de prata no santuário, retirou-se e foi enforcar-se. Os principais sacerdotes, tomando as moedas, disseram: Não é lícito deitá-las no tesouro sagrado, porque é preço de sangue. Depois de deliberarem em conselho, compraram com elas o Campo do Oleiro, a fim de servir de cemitério para os forasteiros. Por isso aquele campo tem sido chamado até o dia de hoje Campo de sangue. Assim se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias: E tomaram as trinta moedas de prata, preço daquele que foi avaliado, a quem alguns dos filhos de Israel apreçaram; e deram-nas pelo Campo do Oleiro, assim como me ordenou o Senhor." (Mateus 27:5-10) - aqui é dito que Judas saiu e foi enforcar-se, mas que na verdade quem comprou o terreno para colocarem ali pessoas criminosas que tivessem também se matado, quem fez isso foram os líderes religiosos. Só que em Atos 1:18 fala que quem comprou o campo foi Judas. Na verdade, se você prestar atenção a um detalhe aqui perceberemos que em Atos quando afirma que Judas com a recompensa que recebeu comprou o campo - esse trecho está entre parenteses - isso indica que em grande parte dos manuscritos gregos, que compõe o Novo Testamento, este texto até o versículo 19, esses detalhes não se encontram, então é bem possível que exista apenas em alguns manuscritos, ou que seja uma nota de um copista que se equivocou em anotar porque era comum os copistas quando copiavam os textos bíblicos colocarem notas de rodapé explicativas e algumas delas obviamente não estavam corretas. E o tradutor - para que o leitor possa conhecer essas notinhas de rodapé e algumas variantes que são encontradas  também nos manuscritos gregos, eles colocam essas informações a mais dos próprios copistas. Então longe de ser uma contradição na Bíblia, simplesmente aqui é outra versão da história. E quando nós analisamos os relatos nós percebemos que eles se completam (...) no local que Judas se enforcou havia pedras e rochas pontudas, ao ele se enforcar e ficar um certo tempo suspendido sobre a corda com certeza o corpo dele caiu em cima dessas pedrar pontudas e se arrebentou todo - então são relatos complementares," explicou o professor.

Sendo assim, segundo Leandro, "quando fazemos um estudo da Bíblia percebemos que na verdade quando encontramos alguma contradição o problema está em nós, nossa percepção daquilo que o texto sagrado quer ensinar, ao invés do problema está com a própria Bíblia." 

Leia também:

Postagens mais visitadas deste blog

Como comprar Bitcoin

Reinfecção por covid-19

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA